Português Italian English Spanish

Alvos de operação, dona e funcionário de empresa receberam auxílio emergencial e Bolsa Família

Alvos de operação, dona e funcionário de empresa receberam auxílio emergencial e Bolsa Família


02/12/2022

Alvos de busca da Operação Hermes, deflagrada na manhã desta quinta-feira (1), receberam auxílio emergencial e Bolsa Família. Ação da Polícia Federal foi realizada para desarticular grupo criminoso que atuava na área de comércio ilegal de mercúrio.

Conforme noticiado pela reportagem, a operação culminou no bloqueio de bens de parte dos alvos da ação. Ao todo, pouco mais de R$ 1,1 bilhão foram sequestrados das contas. O valor diz respeito aos danos ambientais e ao sistema de arrecadação da União causados pelo grupo ao longo dos anos de atividades ilícitas.

Contudo, apesar das cifras milionárias, alvos da ação - suspeitos de envolvimento nas atividades - receberam benefícios do governo federal destinados a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Com domicílio em Cuiabá, Jhenyfer Silva Torres é a responsável pela empresa J.S. Torres aberta em 2019 na cidade de Terenos (MS). A empresa, contudo, seria uma instituição de fachada utilizada pelo Grupo Veggi para práticas criminosas.

Informações da decisão que culminou na deflagração da operação dão conta que Jhenyfer é beneficiária do Bolsa Família mesmo sendo responsável legal pela empresa.

Ainda de acordo com a decisão, a J.S. Torres contava com apenas dois funcionários durante seu período de funcionamento, entre 2019 e maio de 2022. No corpo de colaboradores, André Ponciano Luiz foi beneficiário do Auxílio Emergencial.

Operação

A ação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (1) pela Polícia Federal. Objetivo da operação é reprimir crimes contra o meio ambiente, comércio ilegal de mercúrio, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Dj Patrike Noro de Castro, ex-diretor do IFMT Ali Veggi Atala, ex-vereador de Cuiabá Arnoldo Silva Veggi e os empresários Edgar dos Santos Veggi e Edilson Rodrigues de Campos tiveram suas prisões preventivas decretadas pela Justiça no âmbito da Operação Hermes.

Os grupos alvos da operação são: Apliquim Equipamentos e Produtos Químicos LTDA; Nothi Comercial LTDA; "Grupo" Veggi, formado por pessoas físicas e jurídicas e Metalms Indústria Brasileira de Metais LTDA.

Também alvos da operação, foram registrados mandados de prisão temporária contra: Andre Ponciano Luiz; Anderson Ferreira De Farias; Marcelo De Queiroz Machado; Antonio Carlos Costa De Almeida; Nilson Pereira Gomes; Wagner Fernando Gonçalves; Felix Lopez Bress; Bruna Damasceno Veggi e Edy Veggi Soares.

 

Pablo Rodrigo e Khayo Ribeiro

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário

Banner Superior Esquerda

Banner Central Esquerda

Banner Inferior Esquerda

 

 
 

 

 

COLUNAS E OPINIÃO

Blog do Samy Dana

Colunista O Repórter do Araguaia

Gerson Camarotti

Colunista O Repórter do Araguaia

 

VÍDEOS

 

Acesse nosso Canal no Youtube

 

NOSSOS PARCEIROS