30/07/2015 - Ministro é "arma" do PSD para evitar debandada em MT

O presidente do PSD em Mato Grosso, Neurilan Fraga, confirmou a vinda do ministro Gilberto Kassab – presidente nacional da sigla e ministro das Cidades - a Mato Grosso para discutir o futuro da legenda no Estado. 

No primeiro semestre deste ano, muitos filiados ao PSD ameaçaram deixar o partido, em razão de concordarem com uma possível nomeação do ex-deputado federal Roberto Dorner para presidência do diretório mato-grossense.

A nomeação acabou não se confirmando e, no último mês, Neurilan Fraga foi definido como presidente provisório da legenda. 

Uma das maiores lideranças do PSD em Mato Grosso, o ex-deputado José Riva, está afastado das articulações políticas. Ele é alvo de processos na Justiça, sob a acusação de integrar um suposto esquema de desvio de dinheiro da Assembleia Legislativa.

O político foi preso em várias oportunidades. Ultimamente, ele está em liberdade por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

Neurilan Fraga  - que é prefeito de Nortelândia (253 km a Médio-Norte de Cuiabá) - já começou, inclusive, a percorrer alguns municípios do Estado, para conversar com aqueles que estavam descontentes e tentar fazê-los declinarem da ideia de deixar a agremiação. 

“Estamos trabalhando, ligando para os companheiros, pedindo para que eles permaneçam no partido. Aquela maré ruim vai passar. Falavam que mais de 20 ou 30 prefeitos iriam migram do partido e nada disso vai acontecer. Muito pelo contrário, vamos crescer”, afirmou Fraga.

O prefeito afirmou que ainda não há uma data definida para a visita de Kassab ao Estado. 

Ele virá a Mato Grosso para cumprir agenda como ministro e irá aproveitar a ocasião para se reunir com lideranças e filiados ao PSD. 

“Há um comprometimento do Kassab com o partido em Mato Grosso, no sentido de nos ajudar e nos apoiar. Ele virá para uma reunião como ministro, onde serão tratados assuntos dos municípios e de sua pasta e vamos ter o momento de tratarmos do assunto partidário em Mato Grosso”, disse o prefeito. 

“Estamos tranquilos e, talvez, o PSD seja o partido que mais está crescendo em Mato Grosso. Tínhamos 39 prefeitos e, agora, temos 42. Nos próximos dias, mais alguns irão se filiar”, completou. 

De acordo com Neurilan Fraga, o partido recebeu, no último mês, a filiação do prefeito de Glória D'Oeste ( 312 km da Capital), Nilton Borgatto, que até então pertencia aos quadros do PP. 

“Tem mais dois prefeitos com quem estamos com as conversas bastante adiantadas, mas vou reservar o nome pois ainda estamos conversando”, afirmou. 

“Partido não é do Neurilan” 

Ainda de acordo com Neurilan Fraga, uma reunião deverá ser realizada, nos próximos dias, com a bancada do PSD na Assembleia Legislativa. 

Publicamente, a deputada Janaina Riva e o deputado Gilmar Fabris já confirmaram assédio de outros partidos, mas não descartariam uma saída do PSD. 

Além disso, o deputado Pedro Satélite também já sinalizou uma possível saída da sigla, por não concordar com a nomeação provisória de Neurilan na presidência estadual do partido. 

“O Satélite é muito importante para o partido. No que depender das lideranças estaduais do PSD, das lideranças federais, dos prefeitos, o Satélite vai continuar”, disse. 

“Nós somos um grupo. O partido não é só o Neurilan, o partido não é do Neurilan. PSD está em um momento interessante, pois não tem dono, não general, não coronel, é um grupo de lideranças que estão sendo envolvidas, serão ainda mais envolvidas, no sentido de fortalecer os partidos nos municípios”, completou o prefeito. 

 

 

Camila Ribeiro 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário