01/02/2013 - Novas obras da Copa podem ser paralisadas em Cuiabá; três já foram

A paralisação de três obras da mobilidade urbana de Cuiabá para o Mundial 2014, começa a tirar o sono do secretário da Secopa (Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo), Maurício Guimarães. Fiscais do Ministério do Trabalho procederam o embargo das obras de trincheiras do Santa Rosa, Verdão e Mário Andreazza, todas de responsabilidade da Ster Engenharia. Além disso, a força-tarefa do Ministério do Trabalho notificou o consórcio Solbetar que executa as obras da trincheira Jurumirim.

TCE vetou obra do Cuiabá Plaza por estar em desacordo com a Secopa
Mais uma obra da Copa é paralisada por fiscais do Ministério do Trabalho

As ações de paralisação das intervenções por irregularidades, são resultado das fiscalizações da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso (SRTE-MT) que iniciou uma série de vistorias nos canteiros de obras em Mato Grosso. É possível que em outros canteiros os trabalhos sejam paralisados ainda esta semana pela mesma razão: a falta de segurança para operários e pedestres.

O secretário Maurício Guimarães determinou que a Ster Engenharia cumpra rapidamente as determinações da SRTE e do Ministério Público do Trabalho para a retomada das obras das trincheiras. Nas obras executadas pela Ster, os fiscais constataram que não havia o cercamento da obra, que é obrigatório nos procedimentos de escavações. Sem estas cercas, pedestres e trabalhadores ficam sujeitos a queda no buraco e outros tipos de acidentes.
 da
Nesta quarta-feira, tiveram início os trabalhos de colocação de redes e tapumes nos canteiros. A meta de retomar as obras ainda ontem não foi alcançada devido às chuvas que caíram durante toda a manhã. A Secopa deu prazo de 48 horas para empreiteira resolver o problema.
O trabalho de fiscalização nas obras da Copa continua e novas empreiteiras entram na mira. O fato deixou em alerta os consórcios construtores da obra e a diretoria da Secopa que nas últimas horas têm se concentrado muito em resolver o assunto.
Uma auditora do Ministério do Trabalho informou na manhã desta quinta-feira que a força-tarefa foi orientada a não informar sobre o trabalho realizado e sobre as medidas que estão sendo tomadas com relação às obras da Copa. “Tudo o que está sendo feito será informado à imprensa e à sociedade no dia 7, em uma exposição dos trabalhos no auditório do Ministério Público Estadual”, informou a auditora.

 

Darwin Júnior para O Repórter do Araguaia

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário