01/03/2013 - Novela do Anel Viário: Engarrafamento enche o saco dos condutores

 

Cruzar as pontes dos rios Garças e Araguaia, na divisa de Mato Grosso e Goiás, virou um verdadeiro desafio para os motoristas que transportam cargas para os dois estados e, principalmente, para quem mora nas cidades de Barra do Garças e Pontal do Araguaia, ambas em Mato Grosso; e Aragarças (GO). Nos chamados horários de pico, o tempo de travessia pode demorar até 50 minutos.
 
         O principal responsável por todo esse transtorno é o Posto Fiscal Simão Cirineu, construído pelo Governo em Barra do Garças e Pontal do Araguaia, onde a parada é obrigatória para aferições de notas fiscais pela secretaria de Fazenda.
 
         O local não reúne mais condições para atender o grande volume de carretas e caminhões que cruzam a fronteira diariamente. Para amenizar o sofrimento dos moradores das três cidades, a Sefaz anunciou a transferência da unidade de fiscalização para dois novos postos construídos na BR-070 e BR-158.
 
             Os prédios estão abandonados a espera de pavimentação dos pátios de manobras, cujo processo de licitação sequer foi iniciado. Outra alternativa é a construção do tão sonhado anel viário, com a construção de duas pontes sobre os rios Garças e Araguaia.
 
       O projeto, no entanto, ainda está no papel e o Estado de Goiás, possível parceiro na execução da obra, não se manifestou. A Superintendência do Dnit em Goiás nunca recebeu nenhuma documentação oficial se referindo ao tal projeto. Enquanto medidas não são tomadas, o caos aumenta para os 90 mil habitantes das cidades.
 
Fonte: Francis Amorim/ Rd News

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário