01/04/2013 - Após trágica morte de prefeita, vice deve assumir na terça-feira

Odontólogo, 34 anos e debutante na política. Esse é o perfil do vice-prefeito de Ribeirão Cascalheira, Reynaldo Fonseca Diniz (PSB), que na próxima semana, assume o cargo em substituição à prefeita Patrícia Fernandes de Oliveira Vilela (PMDB), vitimada em um acidente automobilístico no interior de Goiás, ocorrido nesta quinta (28).

 

Filho do ex-prefeito Advan Alves Diniz, Reynaldo Diniz, que ainda é solteiro, terá o desafio de administrar um município que vêm enfrentando um verdadeiro ‘inferno’ político com as constantes trocas de prefeitos. Em menos de quatro anos a cidade teve três prefeitos de ideologias diferentes, inclusive um nem chegou a tomar posse.

 

Em 2008, o município elegeu Francisco Assis dos Santos, o Diá (PT), porém, ele teve o registro de sua candidatura cassado e assumiu o presidente da Câmara, vereador Daniel Correia Beraldo (PDT), que cumpriu mandato tampão até a eleição extemporânea, que elegeu o pecuarista Adário Carneiro Filho, à época no DEM. Dois meses e 28 dias após a posse da prefeita eleita Patrícia Vilela, o município volta a ter um novo revés político.

 

Com 8.881 habitantes e com a economia concentrada na pecuária e agricultura, Ribeirão Cascalheira, localizada a 900 quilômetros de Cuiabá, na região Nordeste do Estado, se prepara agora para superar a tragédia ocorrida às vésperas da Páscoa e empossar um novo prefeito, o quinto no período de quatro anos e três meses.

 

Segundo o presidente da Câmara, vereador João Abadio de Melo (PP), a posse de Reynaldo ainda não está marcada. “Ainda temos que superar o trauma que a cidade está enfrentando e também os trâmites burocráticos para declarar a vacância do cargo e convocar o vice-prefeito para assumir. Acredito que isso deve ocorrer entre terça ou quarta. Mas, essa agora não é a nossa preocupação diante da dor que todos estão sentindo”, ressalta.

 

Ainda abalado pela perda, Reynaldo afirma que sua preocupação é com a família da prefeita. “Nessa hora temos que ter respeito pela dor da família. O momento não é oportuno para falarmos no dia da posse. Ela vai acontecer, mas essa não minha prioridade agora. Seria até inconveniente de minha parte pensar nesse assunto nessa ocasião tão delicada”.

 

A prefeita Patrícia Vilela foi eleita para sua primeira experiência política com 2.519 votos (50,64%) pela coligação PMDB, PSB, PP, PDT, PT, PTB, PSDC, PV e PSDB. Ela derrotou o prefeito Adário Carneiro Filho (PSD), que concorria à reeleição.

 

Fonte: Francis Amorim

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário