01/04/2016 - Jovem denuncia Saúde Publica de São Félix do Araguaia e desabafa sua indignação nas redes sociais (Atualizada)

01/04/2016 - Jovem denuncia Saúde Publica de São Félix do Araguaia e desabafa sua indignação nas redes sociais (Atualizada)

A família da moradora de São Félix do Araguaia – MT, Maria Hilda Soares Campos, usou a rede social para expressar indignação com o problema da Saúde Pública do município, na tarde desta quinta-feira 31 Rafael genro de Maria Hilda falou por telefone com o JREPÓRTER.

 

A situação crítica da saúde no município de São Félix do Araguaia não é muito diferente do restante do Brasil. Na Região do Norte Araguaia é preocupante. Em São Félix do Araguaia, a saúde há muito tempo é alvo de reclamações e a insatisfação chegou com força às redes sociais. Usuários da rede pública afirmam que os problemas são muitos, mas o que mais tem causado transtorno são os casos de urgência e regulação dos pacientes que se deslocam de São Félix à Cuiabá. De acordo com um morador situação da ambulância também tem indignado muito quem mora em São Félix do Araguaia e depende da saúde pública.

 

 

 Veja abaixo na íntegra o desabafo do morador Rafael no grupo “Política em Foco”

 

Olá pessoal. Creio que o objetivo deste grupo é melhorar a qualidade de vida dos moradores e elevar nossa querida cidade... Para isso, precisamos do comprometimento e empenho dos envolvidos na administração das diferentes áreas que articulam o sistema como um todo.

 

A democracia me garante o direito de se manifestar. E queria muito estar investindo tempo neste momento para agradecer ou elogiar o conjunto de engrenagens que compõe nossa cidade, porém infelizmente este não é o objetivo.

 

A constituição federal me garante o seguinte: "A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação. Art. 197. São de relevância pública as ações e serviços de saúde, cabendo ao Poder Público dispor, nos termos da lei, sobre sua regulamentação, fiscalização e controle, devendo sua execução ser feita diretamente ou através de terceiros e, também, por pessoa física ou jurídica de direito privado".

 

Em São Félix o que determina a constituição não vem sendo atendido. A denominação mais adequada aos fatos e atitudes seria negligência? Ou será que ignorância seria suficiente? Incapacidade? Ou será que o problema está do doente que precisa de um atendimento digno? No decorrer do texto peço que você mesmo tire suas conclusões!

 

Nos últimos dois dias vivenciei o que muitas pessoas já enfrentaram com a saúde de São Félix. Infelizmente precisamos do atendimento hospitalar da cidade e fomos surpreendidos negativamente pela desorganização desta área.

 

Uma pessoa da família no período da manhã desmaiou e com sintomas de extrema dor de cabeça foi levada até o hospital local. Os sintomas levaram o médico de plantão à suspeitar de um acidente vascular cerebral (AVC). Quase que de imediato surgiu a hipótese de transferência para um hospital da Capital e iniciou os trâmites legais para tal. Somente ao final da tarde o procedimento de Regulação foi finalizado e aprovado. Pela ausência de iluminação adequada, os aviões são impossibilitados de decolar em período noturno. Para tanto, a transferência não pode ser realizada no mesmo dia.

 

Para o dia seguinte, nos foi repassado que a paciente deveria ser avaliada pelo plantonista e dependendo da situação clinica, dar o aval final para transferência. Ocorre que, o dia na nossa região clareia no máximo as 6 da manhã, podendo neste horário já estar iniciando o procedimento de decolagem. Porém, intermediado por uma enfermeira, por várias vezes o médico se recusou a conversar com os acompanhantes da paciente, e informou que para a liberação da viagem, haveria a necessidade do médico regulador (novamente) para avaliar a paciente, sendo então a tentativa de liberação para vôo  neste momento com insucesso. As tentativas perduraram até o encerramento do plantão, porém todas sem sucesso. A conversa com o médico só foi possível ao interceptá-lo ao adentrar em seu veículo, onde ao ser questionado do estado da paciente, o mesmo alegou que era estável. Foi então interrogado em qual momento ele havia avaliado a paciente para chegar nesta conclusão, e o médico disse que várias vezes durante a noite. Ocorre que isso não confere, o médico fez apenas uma visita no início da madrugada, e depois desta a paciente apresentou vários aspectos de agravamento, sendo relato inclusive pela enfermeira responsável pela paciente. Mediante isso, o médico se defendeu argumentando que estaria cansado por trabalhar demais durante a noite. Enfim, a saída da paciente só foi possível depois da iniciativa do novo plantonista.

 

Como se não bastasse, após a decolagem, em um momento do vôo foi necessário a troca do soro, e ao ser colocado o novo, uma acompanhante verificou que o soro estava com prazo de validade expirado, e claro, impediu que isso fosse feito.

Como se não bastasse, os familiares prevendo que acontecesse o mesmo que já relatados em vários outros casos, conseguiu ajuda de um amigo com veículo para dar algum suporte, e quando este ligou no hospital, foi orientado que o pouso seria realizado na cidade de Santo Antônio do Leverger, e de imediato já se dirigiu para este endereço. Porém, ocorre que o avião pousou no aeroporto de Cuiabá, onde a enfermeira retornou com o avião e a paciente ficou no aeroporto com as acompanhantes sem NENHUM suporte intermediador e nem particular, pois o hospital deu orientação enganosa.

 

Os acompanhantes decidiram por pegarem um táxi particular e se dirigiram até o hospital com um papel entregue pela enfermeira. Chegando lá, o médico que os recepcionou se mostrou irado por não ver a enfermeira acompanhando a paciente e principalmente com o tipo de transporte, onde no estado da paciente, argumentou que deveria estar em uma maca, e não naquelas condições. O papel apresentado ao médico, não dava o direito de receber o atendimento ao qual "foi solicitado" na cidade de origem, pois o documento estava incompleto. O médico repetiu que todos os casos provindos de São Félix chegam nessas condições. O médico falou ainda que não poderia recebê-la, porém devido às circunstâncias, ia "quebrar o protocolo".

 

A paciente permaneceu por um tempo deitada em uma maca de ferro sem nenhum conforto, até que depois de horas nestas condições e nos corredores providenciaram um colchão. Mesmo diante de todas as limitações, os médicos e enfermeiros deram uma aula de profissionalismo, se empenhando ao máximo para a melhora do paciente.

 

Conclui-se com isso que, para um ser humano é profissional, não precisa-se de estrutura, mas sim de comprometimento e amor ao que faz.  Resumi o máximo e peço que tirem suas conclusões.

 

Aos senhores representantes do povo, jamais digam NOVAMENTE que alguém tem que tomar uma atitude quanto a isso, pois isso é OBRIGAÇÃO dos senhores. Enquanto vocês não se posicionarem isso nunca mudará.

 

POPULAÇÃO espero que nunca precisem, porém se precisarem, registrem os casos, pois talvez assim conseguimos pelo menos comover alguns lideres políticos, além da possibilidade de dar continuidade à trâmites legais ao favor dos NOSSOS DIREITOS.

 

Peço nos ajude em oração

Que nos ajude...***.

Comentários

Data: 04/04/2016

De: Rafael Vieira

Assunto: Resposta às duas últimas críticas direcionadas a mim.

Muito me impressiona e desperta curiosidade do motivo EXCLUSIVAMENTE nestas duas últimas crítica não há identificação pessoal... Será por que?
Alguém tomar uma iniciativa e tornar público o direito de todos, para informar e tentar evitar que outros usuários enfrentem a mesma situação agora virou soberba ou crime? Ver MAIS UMA vida preste a ser perdida, ouvir o Dr. Gustavo de Cuiabá reclamar que a paciente era MAIS OUTRA do nosso município que chegava até o hospital em condições inadequadas, além e ouvi-lo falar que isso é negligencia, acha mesmo que devemos aceitar ou se calar diante de tantos erros macabros? Desculpe, mas como cidadão e usuário do sistema público que é de direito meu e SEU, não vou me calar, principalmente em se tratando da minha cidade natal, a qual ei de retornar.
Dou graças a Deus sim por viver em um ambiente democrático, por pagar meus impostos e ter o direito à saúde e poder cobrar do estado o socorro de qualquer pessoa, seja em ambulância, avião ou até mesmo UTI se necessário. Em momento algum critiquei isso, pautei com clareza onde observei erros. Se por ventura você não concordar e tiver argumentos, tem total direito de se manifestar, porém ao menos SE IDENTIFIQUE.
Pois bem, se exerci meu direito de cidadania e democracia, sem prejudicar ninguém, qual o sentido de se dirigir a mim desta forma? Qual a razão para pelo menos citar a dona Pretinha? Sou maior de idade e independente meu caro, me expus, pode tratar direto comigo. Se ela tem anos de concessão em seu estabelecimento comercial, é por que sempre cumpriu com suas obrigações e é digna de tal direito.
O que falar sobre o dizer “...JOVEM PARAIBANO”... Sou mesmo, um jovem com muito orgulho por Deus ter me colocando dentro desta família, afinal, são todos dignos de respeito, cumprem com suas obrigações e defendem seu pão de cada dia com garra e muita honestidade.
O que me deixa mais curioso para lhe conhecer, é o fato você utilizar a frase: “Vc n tem conhecimento do que eh a saúde pública, quando vc começar a trabalhar vai ver que as coisas não são como vc pensa”; além das expressões e gírias, mais ou menos entregar sua pessoa, deixa a entender que você tem algum conhecimento e talvez envolvimento na saúde pública... por isso tenho uma coisa a lhe dizer: VOCÊ NÃO FOI FORMADO PARA ACEITAR O SISTEMA JOVEM, VOCÊ FOI FORMADO PARA ATUAR DENTRO DOS PRINCÍPIOS ÉTICOS DE SUA PROFISSÃO, DEFENDENDO COM UNHAS E DENTES A VIDA, por que assim não o faz? A mudança de que não só o município, mas que todo o país precisa, deve iniciar a partir de nós mesmo.
Quando diz que não sei do assunto... lhe digo que sei muito bem do que estou falando, a não ser que o Artigo 196 da Constituição Federal de 1988 esteja equivocado e a ANVISA oriente o uso ou estoque de medicamentos vencidos... que por sinal, não foi administrado pelo fato da acompanhante intervir, e graças a Deus evitar danos mais graves.

Data: 04/04/2016

De: Bla bla bla

Assunto: Bla bla bla bla

o Rafael esta certo! Ele não tem que gastar,não pagamos impostos altíssimos para ter esse tipo de retorno. O Sus não e de graça ! E obrigação da prefeitura,mas percebemos porque criticam, não sabem nem escrever, então seria muito pedir conhecimento a vcs

Data: 03/04/2016

De: De pessoas que admira o povo de são felix do araguaia mt

Assunto: O poderoso Rafael Parabaino

Adimiro muito esse poderoso joven paraibano, ue em vez dar graças a deus que deus mesmo fez com que a sua sogra fose levada para grandes centros onde tem memlhores condiçoes para saude de qualquer ser humano,
Fica é querendo ser o tal, por que não fretou um aviõ por conta propria para socorer a sua propria sogra.
Quem não sabe das coisas, como viven as familias de sao félix do araguaia, a sua propria mãe a dona pretinha vive defendo o pão de cada dia em uma conceção da Preitura Municipal de São Félix do Araguaia,
a quase 26 anos ou mais, todo mundo sabe que é patrimonio.do municipio.

Data: 03/04/2016

De: Rafael eh o bao!!

Assunto: Rafael o cara!

O que mais me impressiona eh um cidadão como vc senhor Rafael... vc não sabe o que diz e ao msm não tem o devido conhecimento adequado. Já que vc eh o senhor da razão e o bom msm... pq não fretou um avião e levou por conta sua à sua sogra pra um atendimento particular... sua sogra saiu daqui num avião fretado pelo município sim... e este soro não foi administrado na paciente.... agora já que você é o bao nas palavras pq não na assistência financeira! Pq vc n arcou com as despesas.? baixa mais a sua bola. Vc n tem conhecimento do que eh a saúde pública, quando vc começar a trabalhar vai ver que as coisas não são como vc pensa! Tenha mais humildade e paciência pq se não vc não vai passar do que vc eh!

Data: 02/04/2016

De: Isso ai

Assunto: Saude

Baú prefeito nunca mais ! Vereadores ociosos nunca mais ! Vão trabalhar pelos seus eleitores

Data: 02/04/2016

De: Juliane

Assunto: Indignação

Melhoras para Hilda, ela já está em minhas orações.
Quanto ao caso, isso não é de hoje.. em 2012 eu sofri um acidente na cidade, tive perca de memória devido a três pancadas que obtive com a queda, não me lembro do que ocorreu dentro do hospital, nem se foi algum médico a me receber.. só me lembro de "acordar" em uma maca, e eu dizer que não me lembrava de nada, que não sabia nem onde eu estava.. e uma enfermeira por negligência, olhou para mim e disse que eu estava mentindo, que eu me lembrava de tudo e só estava preocupada com os danos que eu poderia ter causado na moto que não seria minha. Esta aí a Saúde de São Félix, tô de apoio Rafael.. vamos atrás, vamos mudar nossa cidade de raízes, uma cidade que tomos nos amamos.

Data: 02/04/2016

De: Thiago_N

Assunto: Saúde está um Descaso!

Esses fatos que ocorrem continuamente em nossas cidades, estados e pais são um descaso com a populacao brasileira q luta por uma vida melhor e uma saude digna.! Enquanto muitas pessoas sofrem em leitos de enfermidades, varios dos lideres e governates nem se preocupam pois tem o seu belo plano de saude particular isso quando nao metem a mao no dinheiro publico desviando boa parte do que era destinado a melhoria da saude publica.! O ato do nosso amigo Rafael é mais do que certo pois em um pais democratico devemos exigir os nossos direitos. E poucos sao os meios que nos levam a cobrar das liderancas.! Saude esta um fracaço.! Fica aqui expresso o meu repudio a fatos como este citado.

Data: 02/04/2016

De: jose

Assunto: Responsabilidade e compromisso.

Deixo aqui as solicitações de melhoras Maria Hilda. Recentemente vimos pela rede social enfermeiros infundindo solução de glicerina via endovenoso isso é um caos na saúde precisando rever a responsabilidade e compromisso com a vida , mas neste caso onde está o farmacêutico ? pois é de sua atribuição a dispensação deste fármaco e não a técnica em enfermagem , caberia a técnica enfermagem a observação em realizar o procedimento .

Data: 02/04/2016

De: Andorinha

Assunto: Saúde Pública

No meu modo de pensar o depoimento do rapaz deixa tudo muito claro em relação ao ocorrido e cabe a cada um de nós tirarmos nossas próprias conclusões, como ele mesmo disse. Porém não vou deixar de dizer que infelizmente muita coisa do que vivenciamos é devido a falta de sermos cidadãos conscientes dos nossos direitos e deveres. Sinto muito mas ainda defender a gestão diante de tal situação é mesmo falta de cidadania, é não conhecer seus direitos e ter dificuldade de interpretação, porque mesmo diante da citação dos artigos da Constituição Brasileira que asseguram esse direito, ainda dizer que deveria então ter tirado a paciente de forma particular. Falta um pouco mais de sabedoria e discernimento.

Data: 02/04/2016

De: Elder

Assunto: Saúde em sanfa

Essa é a vergonhosa saúde do estado já que o governador só se empenha em segurança publica, não desejo isso a ninguém mas será que se isso acontecer com um familiar de político eles iriam procura a saúde pública ? Ou buscariam apoio político para a particular?
Senhores candidatos pense nisso.
Não entrem como vereador ou prefeito pelas facilidades ou salários envolvidos, mas pra fazer a diferença buscando melhoras pra população.
Fica aqui meu apelo

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Novo comentário