01/06/2012 – “DIA DA IMPRENSA” IMPRENSA E SEU PAPEL DIANTE DA SOCIEDADE BRASILEIRA

 

Imprensa significa o cordão umbilical entre a locução de um repórter que tenta levar o jornalismo sério de qualidade a toda sociedade, nos mais diversos pontos do mundo tanto setores públicos como privados. A comunicação através da imprensa incomoda muita gente, principalmente aqueles que praticam atos ilícitos e covardes.

 

Os incomodados muitas vezes tentam calar a voz da verdade, tentado silenciar os que têm coragem de denunciar as práticas delituosas no mundo do crime. A imprensa tem o papel fundamental na sociedade, mostrando não apenas as falcatruas, o mundo do crime, mas também são parceiras nas ações benéficas, mostrando as qualidades, empregando a verdade e promovendo ações sociais e o bem estar de todo sociedade.

 

A imprensa vem sofrendo represálias por parte dos poderosos que não tem coragem de encarar seus problemas de frente contratam criminosos que não tem qualquer compromisso com a sociedade colocando ponto final sobre os que proferem a voz do povo, a voz da verdade.

 

Quantos jornalistas são assassinados por ano, quando tentam cobrir operações policiais na vanguarda dos fuzis, mostrando com detalhes a realidade do crime, do sangue, do suor e da dor dos que sofrem calados sem ter a resposta nem como se defender dos projéteis venenosos que traçam a noite como se fossem fagalumes, ou bezerros sem asas, mesmo durante o dia nos becos sem saída há rajas de sangue dos inocentes, das crianças que não tem onde se esconderem ali está um repórter, no cumprimento de sua árdua missão, há de serem reconhecidos pelo mundo de suas bravuras, mostrando assim o seu valor a sua determinação, de terem horas de sair e não horas de chegarem,  as vezes com vida as vezes sem vida, mas o papel foi cumprido e a continuidade do trabalho se espelha nos demais profissionais que continuarão exercendo a profissão sem medo de ser feliz.

 

A todos que fazem parte da imprensa serão homenageados com méritos de coragem e bravuras. Viva o Brasil, viva a imprensa brasileira.               

 

Texto e Redação: Robson Lima, colunista Policial/ O Repórter do Araguaia

 

 

SOBRE O JORNAL E IMPRENSA

Até o século XV não existia o que hoje chamamos de imprensa. Um alemão, João Gutemberg, foi o inventor do processo de impressão com tipos móveis, e desse aperfeiçoamento nasceu a verdadeira imprensa, que tem sido sempre mais aperfeiçoada até os nossos dias.

Foi D. João VI quem criou a imprensa no Brasil, quando, a 13 de maio de 1808, decretou a instalação da imprensa Régia no país.

O primeiro jornal diário brasileiro, o "Diário do Rio de Janeiro", aparecido a 1° de de junho de 1821, foi fundado por Zeferino Vitor Meireles, que trabalhava na imprensa Régia e onde por concessão especial do Príncipe Regente, imprimiu os primeiros números do seu jornal.

A imprensa é um dos esteios da Ordem, da Democracia e do Progresso. Por seu intermédio, ou através dela se propagam as boas e generosas causas, se difundem conhecimentos e advogam e pregam princípios e idéias.

Grandes jornalistas foram Evaristo da Veiga, Quintino Bocaiua, Rui Barbosa, José do Patrocínio, Ferreira Viana, Assis Chateaubriand, etc.

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário