01/06/2015 - Vereadores de São Félix falam sobre denúncia de desvio de dinheiro público na Câmara

01/06/2015 - Vereadores de São Félix falam sobre denúncia de desvio de dinheiro público na Câmara

Um dos papeis de um veículo de comunicação responsável é investigar, e se provas obter, tornar público o resultado deste trabalho. Assim como também é seu dever ouvir os dois lados envolvidos no caso, acusado e acusador. 

E foi exatamente isso que a reportagem fez ao receber em sua redação a informação de que o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso teria feito um apontamento nas contas da Câmara de Vereadores quanto a um pagamento, que teria sido feito, sem que a empresa prestasse efetivamente o serviço.

Esse apontamento ocorreu, porque o dono da suposta empresa teria dito que não recebeu o pagamento de aproximadamente R$ 7 mil, uma vez, que segundo ele, não teria sequer prestado este serviço. 

A suspeita caiu sobre a gestão do ex-presidente Eurípedes Tavares. E enquanto ele se defendia diante do Tribunal, o suplente Evandro Rosa encaminhou a denuncia para o plenário da Câmara de Vereadores de São Félix do Araguaia.

A mesa diretora na última sessão da casa, comunicou o arquivamento da denúncia, o que irritou alguns legisladores.

"O presidente precisa dar explicações do porque do arquivamento desta denúncia. Isso não pode ser feito sem justificativa, e até agora não foi repassado nada para os vereadores desta casa", declarou o vereador Marcos Miranda.

Já o vereador Gerni Biondo pediu mais transparência. "Peço, para que fique mais claro para a população de São Félix do Araguaia, que o senhor (presidente) explique para a população, até passo meu tempo na tribuna para o senhor fazer isso, porque a mesa arquivou esta denúncia", enfatizou Biondo, levantando algumas suspeitas.

"Parece que a mesa parece que tem medo de levar a denúncia em diante", concluiu Biondo. No final da sessão o presidente da Câmara de Vereadores de São Félix do Araguaia, Silvio da Auto Peças, falou sobre o arquivamento, mas não explicou muita coisa.

Disse apenas que a decisão do arquivamento da denúncia contra o vereador foi tomada ouvindo um parecer jurídico da Associação dos Municípios Mato-Grossenses, mas não falou o que dizia, nem detalhes deste parecer.

A reportagem conversou por telefone com Eurípedes Tavares, que começou fazendo um desabafo. "Sou grato por vocês terem me ligado, porque muitos estão fazendo pressão, me acusando, sem me ouvir, minha vida não está nada fácil nestes últimos dias", disse Tavares, que depois deu sua versão para o caso.

"O que ocorreu foi um apontamento do TCE, quando ele faz isso, ele não está acusando, mas pedindo explicações, e foi isso que fiz, já encaminhei os documentos e as provas, mostrando que a empresa prestou sim o serviço e recebeu por ele, tanto que o Ministério Público avaliou os documentos e já disse que não houve desvio de dinheiro público", explicou Tavares, reforçando que suas contas foram aprovadas.

"Eu sei porque esse cara, dono da empresa disse que não prestou o serviço, mentiu. Mas por enquanto não posso falar mais sobre isso, só que ao fazer isso, ele esqueceu que eu tinha e-mail e outras provas de que ele prestou sim o serviço e recebeu os valores", enfatizou o ex-presidente.

O caso ainda está sendo avaliado pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. Na Câmara, a denúncia não foi investigada.

 

 

 

Agência da Notícia com Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário