01/07/2015 - Empreiteiro denuncia fraude e envolve vereadores de Cuiabá

01/07/2015 - Empreiteiro denuncia fraude e envolve vereadores de Cuiabá

O empreiteiro Davi Marcelo Felix, dono da Construtora Bom Jesus Ltda., denunciou ao Ministério Público Estadual (MPE) que os vereadores por Cuiabá Allan Kardec (PT) e Júlio Pinheiro (PTB), atual presidente da Câmara Municipal, receberam por meio de fraude o valor de R$ 450 mil referentes a serviços prestados para a Secretaria de Estado de Educação, sob a gestão da ex-secretária de Estado, Rosa Neide Sandes (PT).

O esquema teria acontecido nos últimos dias da gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Nas declarações, colhidas em março deste ano pelo promotor Roberto Turin, do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público de Cuiabá, o empresário narrou que recebeu uma proposta de um ex-assessor do vereador Allan Kadec, identificado como Alessandro Marcelo Petronílio, para assumir, por meio de sua construtora, obras emergenciais de reformas em escolas estaduais nas cidades de Guiratinga, Pontes e Lacerda, Cáceres e Mirassol D´Oeste.

Petronílio também foi assessor do deputado federal Ezequiel Fonseca (PP) e é dono de uma empresa de climatização que presta serviços à Secretaria de Educação.

Ao MPE, no entanto, Davi Felix garante que só recebeu apenas R$ 16 mil após o início das obras que ainda não foram entregues. Elas estão paralisadas, sob a justificativa de falta de repasse. 

Entretanto, ele diz que assinaturas foram falsificadas e o dinheiro referente a maior parte das obras foi feita pelos diretores das escolas a Alessandro Petronilio, que, segundo ele, teria repassado o dinheiro aos vereadores Allan Kardec e Júlio Pinheiro.

“Ele me disse que recebeu e repassou esse dinheiro aos dois vereadores. Eu estive com o vereador Allan Kardec, que afirmou que recebeu um dinheiro do assessor como forma de pagamento de dívida”, explicou Davi Felix, ao blog Isso É Notícia. 

Para instruir sua denúncia, o empresário apresentou cópias de um orçamento e um contrato firmado com o Conselho Deliberativo da Escola Estadual Boa Vista, localizada em Mirassol D´Oeste. 

O orçamento foi apresentado no valor de R$ 396 mil para construção de uma sala de coordenação com banheiro, substituição da rede elétrica e construção de uma cozinha e um refeitório. Entretanto, o contrato acabou sendo firmado pelo valor de R$ 254 mil.


Além da denúncia ao Ministério Público, Davi moveu uma ação de cobrança. O processo está correndo na Terceira Vara da Fazenda Pública de Cuiabá, sob a titularidade do juiz Márcio Aparecido Guedes.

 

Veja o termo de declaração em que o empreiteiro acusa o suposto esquema:




MP oficiou diretores de escola
A denúncia, feita inicialmente ao promotor Roberto Turin, foi redistribuída ao promotor Gilberto Gomes, do mesmo Núcleo. Por meio da assessoria de imprensa, ele informou que, por enquanto, não encontrou indícios suficientes para instaurar inquérito civil.

Mas, oficiou aos diretores das escolas citadas que apresentassem cópias dos contratos firmados com a empreiteira.

Outro lado

O vereador Allan Kardec (PT) negou ao blog que tenha recebido qualquer recursos de obras prestadas pelo empresário Davi Felix. 

Ele, no entanto, admitiu que Alessandro Petronílio foi seu assessor, durante a campanha eleitoral, por ser bastante conhecido na região Oeste do Estado.

Ele afirmou que desconhece os fatos narrados pelo empresário e que o recebeu para conversar, em seu gabinete, sobre o problema.

O presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Júlio Pinheiro (PTB), afirmou que há 15 anos não visita o Palácio Paiaguás nem as secretarias estaduais e que não conhece o empresário Davi Marcelo Felix.

Pinheiro informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que vai mover uma ação na Justiça por calúnia e difamação contra o empresário.


 Alessandro Petronílio afirmou que as acusações do empresário são descabidas e que foram feitas porque ele estaria endividado. 

“Ele recebeu o dinheiro pela reforma e eu tenho como provar. Isso não existe”, explicou ao blog.

 

 

Alexandre Aprá 
Do Isso É Notícia

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário