01/07/2015 - Estelionatário é preso após aplicar golpes na internet em Cuiabá

Policiais da Delegacia Distrital do Coxipó prenderam J.M.J., de 24 anos, acusado de comandar um esquema de utilização da Internet para aplicar golpes, por meio de sites de compra e venda de produtos. 

O acusado foi preso na tarde desta terça-feira (30), após uma vítima denunciá-lo por uso de informações pessoais em ações criminosas.

Segundo o chefe de Operações da delegacia, policial civil Emanuel Pacheco, o estelionatário criava, no site "Mercado Livre", uma conta falsa para ter acesso aos nomes dos vendedores cadastrados.

Em seguida, ele produzia um link falso na internet e encaminhava aos vendedores, solicitando que eles atualizassem seus dados pessoais.

“Assim que os vendedores acessavam o 'link fantasma', o estelionatário tinha acesso às informações pessoais das vítimas, além de receber o login e senha dos vendedores”, disse o policial.

Ele acrescentou que as investigações iniciaram com o registro de um boletim de ocorrência de uma vítima no Estado do Rio de Janeiro. 

Com base nas informações colhidas, policiais da 3ª DP conseguiram descobrir que uma mercadoria comprada na Internet seria entregue ao estelionatário.

Diante da suspeita, investigadores se deslocaram até as proximidades da casa do golpista e flagraram o momento em que um veículo dos Correios chegou ao local para fazer a entrega das mercadorias.

O conteúdo da encomenda era, principalmente, de câmeras de vigilância e monitoramento, alarmes e cerca elétrica, além de um aparelho de som, comprado da vítima do Rio de Janeiro.

Na casa do estelionatário, os policiais também apreenderam um documento de identidade em nome de Michel Marlon de Araújo Grobério, utilizado pelo suspeito para retirada das mercadorias.

Segundo as informações, J.M. foi preso em agosto de 2014, em outra ação da Delegacia Distrital do Coxipó. 

Na ocasião, uma vítima, moradora do Estado do Rio Grande do Sul, denunciou que fora alvo de um golpe, via internet, que resultou em um prejuízo de R$ 10 mil em aparelhos eletrônicos.

Site OLX

Na semana passada, oito pessoas - cinco homens e três mulheres - suspeitas de aplicar golpes no comércio da Capital e na região Oeste (Grande Cáceres) foram presas por policiais civis da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá. 

Segundo as informações, os bandidos compravam produtos com cartões e documentos falsos e, depois, os revendiam em anúncios publicados na internet - principalmente no site de compra e venda OLX. 

Quatro pessoas foram presas em Cuiabá e outras quatro, em Cáceres (225 km a Oeste da Capital). 

A prisão do grupo ocorreu depois que dois integrantes deixaram de pagar a estadia em um hotel de Cáceres e acabaram revelando o esquema ao serem flagrados com documentos falsos.

O líder da quadrilha foi preso numa casa no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Cuiabá, onde eram feitas as falsificações.

Com a quadrilha, os policiais apreenderam documentos de identidade falsos, cartões de créditos e de lojas, além de equipamentos eletrônicos utilizados para falsificar documentos. 

 

 

Adilson Rosa 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário