01/08/2014 - "Rei da Soja" diz que rejeição a Taques está "superada"

O produtor rural Eraí Maggi Scheffer (PP), considerado o "Rei da Soja", afirmou que o candidato a governador Pedro Taques (PDT) superou a rejeição que tinha junto ao segmento do agronegócio em Mato Grosso.

Segundo ele, uma pesquisa encomendada recentemente pela Associação de Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) mostrou que 80% do setor apoia a candidatura de Taques.

“Nós fizemos uma pesquisa pela Aprosoja, dentro do setor dos oito mil produtores, que mostra que 80% do setor produtivo apoia Pedro Taques - e mais de 90% apoia o fato de Carlos Fávaro (PP) ser o vice do Taques. Eles são quase unanimidade dentro do setor produtivo”, afirmou.

Primo do senador Blairo Maggi (PR), Eraí acredita que os números apontam para uma "grande chance de êxito" na disputa pelo comando do Palácio Paiaguás.

“É muito difícil não ser vitorioso numa situação como essa. Com certeza, ele vai ser vitorioso, porque o setor produtivo é quem dá emprego, gera emprego, desenvolve Mato Grosso e leva o alimento para cada cidadão daqui”, afirmou.

Para Eraí, a confiança do setor do agronegócio em Taques aumentou após a definição de Fávaro (PP) na chapa.

“Acredito que o Pedro e o Fávaro vão fazer um trabalho muito efetivo para o setor, eles vão saber indicar o que o produtor, lá na ponta, precisa nessa questão de infraestrutura”, disse. 

Rejeição

A rejeição a Taques vinha, sobretudo, de sua atuação como procurador da República, quando propôs ações que, em tese, foram contra o setor.

A inviabilização da Hidrovia Paraguai-Paraná, criado no início dos anos 1990 e que ajudaria no escoamento da produção de Mato Grosso, era atribuída a ele.

O próprio Taques, no entanto, sempre minimizou a rusga. “Isso é uma lenda, como a lenda do minhocão da Avenida Prainha, que comia até pessoas”, disse durante entrevista em maio deste ano.

Na tentativa de se aproximar do setor, ele pediu a entidades, como a Aprosoja, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), e Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), que indicassem um nome para a sua chapa.

Carlos Fávaro foi anunciado como seu vice no início de junho.

A chapa majoritária também conta com o ex-governador e produtor rural Rogério Salles (PSDB), que concorre ao Senado.

 

 

DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário