01/08/2016 - Cocalinho - Marconi diz que Brasil precisa de mais pontes

01/08/2016 - Cocalinho - Marconi diz que Brasil precisa de mais pontes

O governador Marconi Perillo assinou hoje, no município do Cocalinho/MT, acompanhado do governador do Mato Grosso, Pedro Taques, ordem de serviço para construção do encabeçamento da ponte que vai ligar Aruanã/GO a Cocalinho/MT. A ponte, que tem 577 metros de comprimento, foi construída por meio de uma Parceria Público Privada (PPP) entre o Governo de Goiás e o Consórcio Caminhos do Sol e demanda um  encabeçamento enorme nas extremidades para iniciar o tráfego. Em discurso, Marconi disse que o Brasil precisa de mais pontes para viabilizar um futuro melhor.
Cocalinho - Marconi diz que Brasil precisa de mais pontes
As máquinas das duas empreiteiras que farão as obras do lado goiano e no MT já estão prontas para iniciar imediatamente a obra. Goiás, que já investiu mais de R$ 20 milhões na construção, agora vai disponibilizar mais R$ 8,3 milhões no encabeçamento, que tem previsão de término, segundo o contrato, entre setembro e outubro deste ano. A contrapartida do Consórcio, que já colocou aproximadamente R$ 15 milhões na construção, será de mais R$ 6,13 milhões.

Marconi explicou o histórico da construção, que iniciou em outubro de 2005. Lembrou que deixou o governo em março do ano seguinte para candidatar-se ao Senado e acreditou que o compromisso do então vice, Alcides Rodrigues, de terminar a obra, seria cumprido. “Infelizmente, esse compromisso não foi cumprido. Ele ficou 4 anos e 9 meses no governo e nenhum metro a mais avançou”, afirmou.

Integração – O secretário Vilmar Rocha (Secima) destacou a grande importância dessa ponte para os estados e para o Centro-Oeste brasileiro. Disse que, há mais de 10 anos,  quando era deputado federal, uma das grandes discussões nacionais era a integração da América do Sul, e argumentava que, antes, teríamos que fazer a integração do Brasil, a integração dos estados, das regiões, antes de pensar na integração do continente. “Esta ponte é um grande símbolo da integração econômica, política, regional, entre os dois estados mais prósperos do Brasil”, afirmou.

O governador Pedro Taques comentou o recente levantamento do Ministério do Trabalho, que revelou Goiás e Mato Grosso como os únicos estados brasileiros com saldo positivo de empregos no primeiro semestre de 2016: “Só dois estados do Brasil tiveram superávit de emprego. E esses dois estados, em outubro, estarão ligados por essa ponte”.

De barco, Marconi e Pedro Taques percorreram o Rio Araguaia sob a ponte, que terá 800 metros de aterro do lado goiano e 350 metros do lado mato-grossense, o que garantirá a segurança da ponte contra danos causados pela chuva. Por sua elevação de 50 metros da linha d’água, é possível haver navegação comercial neste trecho do rio. Participaram da solenidade, entre outras autoridades, os prefeitos de Aruanã, Paulinho Peixe Vivo; de Cocalinho, Luiz Henrique do Amaral e o secretário de Articulação Política de Goiás, Sérgio Cardoso.

 

Semana do Meio Ambiente em Aruanã

Em seguida, o governador Marconi Perillo participou do encerramento da 20ª Semana do Meio Ambiente, evento promovido pela Fieg e pelo Sesi em Aruanã. Ao público de empresários e industriais, reiterou que Goiás é o primeiro estado a sair da crise econômica nacional, está caminhando firme para o equilíbrio das contas e a primeira posição do Brasil no ranking da geração de empregos.

Ele afirmou que o setor empresarial e o industrial foram diretamente responsáveis pelo êxito do Estado na superação da crise e na geração de empregos. “Quero agradecer enormemente a vocês representantes do setor empresarial e industrial do nosso Estado. Graças ao empenho de todos, à relação harmoniosa que temos, somos o Estado que ocupa, disparadamente, o primeiro lugar na geração de empregos”, disse, informando que Goiás teve saldo positivo de 16.600 empregos, enquanto Mato Grosso, que ficou em segundo lugar, gerou 5.700 vagas de empregos.

“Esse é o maior sinal de que Goiás é um estado líder e o primeiro a sair da crise. Fizemos o ajuste necessário, enfrentamos a crise com a cabeça erguida, enfrentamos os desgastes. E de agora em diante serão só investimentos. Celebro com vocês o fim da recessão e o início de um longo período de prosperidade”, afirmou.

O presidente da Fieg, Pedro Alves, e o prefeito de Aruanã, Paulinho Peixe Vivo, agradeceram a Marconi pelas parcerias e pela liderança que propiciou a Goiás sair à frente dos demais estados na economia. “Quero ressaltar que o governador Marconi sempre nos apoia também a preservar o meio ambiente e a fortalecer o turismo em Aruanã”, afirmou o prefeito.

Participaram do evento, também, o secretário da Secima, Vilmar Rocha, o superintendente do Sebrae, Igor Montenegro, e o presidente do Sifaeg, André Rocha.

 

 

 

 

Tom Carlos - Diário da Manhã

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário