01/10/2014 - Coligação de Lúdio protocola ação que pede inelegibilidade de Taques

A coligação Amor à Nossa Gente acaba de protocolar uma ação no Tribunal Regional Eleitoral pedindo a cassação e a inelegibilidade por oito anos do candidato ao Governo Pedro Taques (PTB), do vice Carlos Fávaro (PP) e da candidata a deputada estadual Adriana Vandoni (PDT), em virtude de um suposto abuso de poder econômico em dois eventos e da utilização indiscriminada de uma emissora de televisão.

 

O advogado José Renato de Oliveira explica que esta ação engloba situações graves e já possui provas pujantes anexadas. O primeiro fato é um churrasco realizado no posto do empresário Aldo Locatelli, um dos principais financiadores da campanha de Taques. O segundo é outro churrasco, em maio deste ano, em uma propriedade rural de Elizeu Maggi Scheffer em União do Sul, além do uso considerado abusivo e indevido da TV Pantanal.

 

Embora a coligação de Lúdio durante coletiva, no último dia 19, tenha afirmado que havia indícios de suposta compra de votos e distribuição de combustível, bem como “vales” no evento realizado no posto Locatelli, nenhuma prova anexada na ação traz essas evidências.

 

De todo modo, conforme a defesa da coligação, o primeiro churrasco tinha cunho eleitoral no posto Locatelli. Argumenta que o outro evento também contou com fornecimento de comida, bebida, com centenas de funcionários, e Taques chegou a fazer um discurso. “O último ponto abordado é a utilização indiscriminada da TV Pantanal, que foi adquirida pelo grupo político do pedetista para sua promoção eleitoral”, ressaltou José Renato.

 

O advogado diz ainda que na ação consta toda a documentação, desde a aquisição da emissora pelos “apoiadores” de Taques, bem como a programação voltada à promoção eleitoral do pedetista, além de denegrir os demais candidatos. “Fazer a promoção negativa dos adversários é vetado tanto pela Constituição Federal quanto pela Lei Eleitoral. A emissora também é de propriedade do Locatelli que, por coincidência ou não, também é proprietário do posto onde se verificou o primeiro abuso”. 

A ação é composta por 56 fotos, um DVD e traz também depoimentos de pessoas que participaram destes eventos promovidos, segundo os advogados, supostamente em favor do pedetista. Na documentação também constam 15 programas integrais distintos da emissora em questão. A Justiça Eleitoral dá o prazo de sete dias para a coligação Coragem e Atitude Pra Mudar apresentar defesa. Devido aos outros prazos esta ação deverá ser concluída somente após as eleições. Procurado peloRdnews, o advogado Paulo Taques disse que retornaria a ligação em poucos minutos, no entanto, até a publicação desta matéria não o fez.

 

 

Gabriele Schimanoski

 

Comentários

Data: 01/10/2014

De: DALTINHO 2050

Assunto: PERDEU

Araguaia e cadeiras na AL

O Vale do Araguaia, hoje com dois representantes na Assembléia (Baiano e Daltinho), terá dificuldades de manter a mesma bancada. Apesar da região possuir mais de 200 mil eleitores em 33 municípios, entre eles Barra do Garças, com 41 mil pessoas aptas a votar, apenas 4 candidatos são competitivos.

Embora apoiado pelo prefeito Beto Farias, Daltinho (foto), do Solidariedade, está "queimado" e carrega desgaste político. Baiano, que "investe" tanto no Nortão quanto no Araguaia, é o mais estruturado e aparece na lista do PMDB como provável reeleito.

RDNEWS

Data: 01/10/2014

De: KKKKKKKK

Assunto: KKKKKKK

PERDEU O CONTROLE DA CARROÇA.

LUDIO DÁ O ULTIMO SUSPIRO ANTES DE SE AFOGAR...

Data: 07/10/2014

De: CCCCCCC

Assunto: Re:KKKKKKK

NÃO SEI PORQUE TANTA APOCRISIA, POLITICA E ASIM UM GANHA O OUTRO PERDE,TOMARA QUE DAQUI DOIS ANOS VOCÊ PENCE O MESMO REFERENTE O 12.

Novo comentário