01/11/2014 - Hospital de MT usa tecnologia para diagnosticar pacientes de Alto Boa Vista

Uma nova tecnologia está sendo usada para realizar exames à distância no Hospital Universitário Júlio Muller, em Cuiabá. A telemedicina funciona quando o paciente faz o exame na cidade onde se encontra e, em seguida, é encaminhado para análise na capital mato-grossense. O resultado poder ser verificado pelo paciente por meio da internet. Por enquanto, apenas o município de Alto Boa Vista, a 1064 km da capital, é atendido pelo programa há pelo menos três meses. Porém, a intenção é que o trabalhado seja expandido para todas as cidades de Mato Grosso.

Dos 141 municípios, 47 não tem cardiologista nem serviço de eletrocardiograma. O telediagnóstico poderia levar aos municípios mais distantes o serviço que dificilmente teriam. “O técnico de enfermagem de uma dessas cidades do interior realiza esse exame, o eletrocardiograma, e aí é enviado para a nossa central via internet. O exame chegando, temos disponível na nossa tela, imediatamente fazemos o laudo e já enviamos para eles novamente”, comentou a cardiologista Fabrícia de Oliveira Assis Cantadori.

O procedimento é exatamente o mesmo que é feito no Hospital Universitário. A diferença é que ao invés de o resultado ser registrado em papel, ele é digitalizado automaticamente. O custo para adquirir o equipamento varia entre R$ 5 mil e R$ 6 mil. O manuseio desse equipamento fica por conta da equipe responsável pelo programa do hospital.

“Aquele que quiser aderir ao nosso programa, basta mandar uma solicitação oficial para o Hospital Júlio Muller que nós vamos entrar em contato e orientá-lo sobre como implementar o serviço no município”, explicou Maria Conceição Villa, chefe do programa no Hospital Júlio Muller.

Desde julho deste ano, 133 diagnósticos de eletrocardiograma foram realizados, sem custos para o município de Alto Boa Vista. Sem o programa, os pacientes teriam que ser encaminhados para outros centros e hospitais que oferecem o exame.

O gerente de ensino e pesquisa do Hospital Júlio Muller, Cor de Jesus Fernandes Fontes, contou como o programa deve atuar no estado. “Nós vamos ampliar para outras áreas da medicina, principalmente aquelas que mais geram encaminhamentos dos municípios do interior para a capital. Então nós vamos fazer teleconsultorias aos médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde do interior na área que ele precisar”.

 

Do G1 MT