02/11/2015 - Governo refuta divisão de palanque com PMDB

O governador Pedro Taques (PSDB) refutou a ideia de dividir o palanque nas eleições do próximo ano com o PMDB, em um apoio a possível reeleição de Mauro Mendes (PSB). O senador Blairo Maggi (PR), que está de malas prontas para compor os quadros peemedebistas, cogitou que gostaria que o fato ocorresse para que Mendes ganhasse ainda mais força nas urnas e comandasse Cuiabá por mais quatro anos. “Não sou fiador do que o senador falar”, disparou Taques.

 

O deputado federal Carlos Bezerra (PMDB), que preside a sigla no Estado, garantiu à reportagem que já existe um principio de conversa com o PSDB para que a composição ocorra. No entanto, Taques afirmou que não foi procurado para a conversa e pontua que não abre diálogo com Bezerra há algum tempo. “Não falo com ele sobre política tem dois anos”, sustentou o governador.

 

O caso é que o senador Blairo Maggi é próximo ao prefeito de Cuiabá e já garantiu apoio a sua reeleição no pleito proporcional do próximo ano independente em qual sigla esteja. Entretanto, caso isso ocorra, poderá haver um racha entre sua legenda, o PSB e o PSDB. Os socialistas estiveram no palanque dos tucanos nas eleições de 2014 e, como retribuição, queriam Taques ao lado de Mendes, caso esse seja candidato.

 

Já o prefeito Mauro Mendes não esconde a vontade que a fusão entre PMDB e PSDB ocorra para que o PSB possa ser beneficiado. No entanto, o socialista garantiu que só irá falar sobre tratativas para as eleições no começo de 2016, quando deverá anunciar sua candidatura ou não. 

 

 

 

Francisco Borges / Redação 24 Horas News 

Adolescente

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário