01/12/2014 - Mulher é estuprada e degolada quando voltava da igreja no Araguaia

Um crime bárbaro mexeu com a tranqüila cidade de Ponte Branca, a 150 km de Barra do Garças e a 110 km de Alto Araguaia, domingo (30). A moradora Marta Alves de Almeida, 32 anos, foi estuprada e degolada quando voltava da igreja provavelmente por um maníaco que usou duas facas para estrangular a vítima. 

Marta foi atacada por volta das 21 horas de sábado, todavia o corpo somente foi encontrado na manhã de domingo na área do fundo de uma casa em uma rua pouco iluminada de Ponte Branca. 

A vítima estava seminua e com um corte profundo no pescoço. Uma faca de mesa quebrada foi encontrada perto de Marta e outra faca de cabo de madeira também utilizada no crime.

A vítima tinha uma deficiência mental cujo comportamento parecia de uma criança e isso pode ter facilitado a ação do criminoso.

O policial militar Silva Resende fez patrulhamento inicial pela cidade em buscas de pistas do homicídio. O sargento Delmir, comandante da PM em Ponte Branca, foi buscar reforço em Alto Araguaia para atender essa ocorrência.

A cidade de Ponte Branca de 1.600 habitantes só tem três policiais, que é muito pouco, e o policiamento diário é feito por somente um policial. O município tem 50 anos de emancipação. 

Esse é o segundo homicídio registrado em Ponte Branca em 2014. O primeiro foi do fazendeiro Lúcio Baiano que aconteceu no início do ano.

Atualização: 16 horas / domingo 30.11

Por volta das 10 horas de domingo (30), a Polícia Militar conseguiu descobrir a autoria do crime e prendeu o réu confesso Tiago conhecido como Tiagão. Ele estava na casa dele no momento em que foi preso.  

Tiago ainda tentou se matar após o crime e com uma faca tentou cortar o pescoço. Porém, o corte foi superficial. Moradores de Ponte Branca revoltados com o assassinato foram até a casa do acusado para pegá-lo e por medida de proteção a PM decidiu recambiar o acusado para Alto Araguaia.

Após colocar um curativo, Tiago seguiu na viatura para delegacia de Alto Araguaia.

A PM descobriu que acusado era conhecido de Marta e inclusive a convidada para tomar tereré e na noite do crime, testemunhas disseram, que viram Tiago na companhia de Marta em direção da casa onde ocorreu o crime. Tiagão confessou o crime e será ouvido pela Polícia Civil.

 

 

Escrito por Ronaldo Couto / Araguaia Noticia

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário