01/12/2014 - Pedro Taques socorre Mauro Mendes e vai construir hospital estadual de Cuiabá com área de urgência para ser novo Pronto Socorro

Pelo menos 350 novos leitos, sendo 50 para Unidade de Terapia Intensiva (UTIs), e uma novidade: serviço de atendimento de urgência e emergência,  fazendo as funções do novo Hospital e Pronto Socorro Municipal, previstos para funcionamento em cerca de dois anos.  O compromisso foi anunciado pelo governador eleito José Pedro Taques (PDT), ao lado do prefeito Mauro Mendes (PSB), nesta semana, na Associação Mato-Grossense dos Delegados de Polícia Civil (Amdepol), durante evento em homenagem ao movimento comunitário de Cuiabá.


Na prática, trata-se de um “socorro político” de Taques para Mendes, historicamente seu maior aliado. É público que o prefeito da Capital que está tendo sérias dificuldades em cumprir a principal promessa da vitoriosa campanha de 2012: construir um novo Hospital e Pronto Socorro Municipal.
 
“Vamos construir em Cuiabá o melhor e mais moderno hospital do Brasil, para atender dignamente à nossa população”, anunciou Taques, sendo ovacionado por comunitários. “É parceria: eu [Prefeitura de Cuiabá] entro com o projeto e a área, enquanto o governo entra com o dinheiro para a construção”, disse Mendes, após tomar o microfone das mãos do governador eleito.  
 
A reportagem do Olhar Direto apurou que, por ordem de José Pedro Tques, as equipes de transição do governador de Silval Barbosa (PMDB) e do próximo governo passaram a preparar alterações na Lei de Diretrizes Orçamentárias  (LDO) e, também, na Lei Orçamentária Anual (LOA) para contemplar as promessas de campanha. E uma das principais é o Hospital Estadual em Cuiabá.
 
Por ordem de Taques, o próprio coordenador geral da transição, prefeito licenciado Otaviano Pivetta (PDT), de Lucas do Rio Verde, está tratando o tema com o secretário da Casa Civil, Mário Nadaf (PR). As modificações na Lei Orçamentária Anual do próximo ano vão incluir a construção da sua principal promessa de campanha.
 
A LOA deve ser devolvida  à Assembleia Legislativa, com todas as  modificações pretendidas por Taques, somente na segunda quinzena de dezembro. É possível que os parlamentares também  proponham emendas que alterem a proposta orçamentária do Poder Executivo.
 
Para socorrer Mauro Mendes, com o hospital, Taques passou trabalhar junto aos parlamentares da base aliada de Silval Barbosa pela aprovação das modificações pretendidas, para que a obra seja viabilizada ainda no primeiro ano de mandato.
 
As projeções preliminares de Taques indica que serão necessários cerca de R$ 100 milhões para a construção do novo hospital. Somente a obra física tende a consumir mais de R$ 40 milhões e o restante para equipar a nova unidade de saúde.

 
Pedro Taques trabalha a LOA também para assumir, no ano que vem conhecendo perfeitamente a máquina do Estado e o que é possível fazer. A intenção é de que não haja paralisação de nenhum serviço oferecido pelo Estado, respeitando o principio da continuidade do serviço público.  

 

 

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

Comentários

Data: 01/12/2014

De: OI

Assunto: TIM

ELE VAI SOCORRER O ESTADO, QUE VAI MUITO ALÉM DE CUIABÁ !

Novo comentário