02/02/2011 09h:59 Vingança pode ter motivado execuções fazendeiro e esposa Karoline Kuhn

Possível retaliação ou vingança são as linhas de investigação da Polícia Civil de Lucas do Rio Verde sobre o duplo homicídio do fazendeiro Cristiano Wites dos Santos, 69 anos, e a esposa Marcianita Salete Rampi, 45 anos, ocorrido segunda-feira de marugada, na fazenda deles, em Tapourah (150 km de Lucas). "Estamos agora em algumas teses investigativas. Uma delas, por exemplo, poderia ser porque esse casal vítima de roubo em Nova Mutum em 2009, há algumas semanas reconheceu um dos autores desse roubo que estava sendo investigado", explicou o delegado Marcelo Torhacs.

No roubo, em 2009, de onde foram levados uma carga de agrotóxicos (produtos de alto valor), segundo o delegado, há pelo menos 14 indiciados. "Foram presos seis indivíduos e outros estão sendo procurados. Então acreditamos que há uma possibilidade de ser uma retaliação dessa quadrilha a esse casal que a única coisa que fez foi apontar os autores do grave roubo", acrescentou. "O casal, ao que se sabe, não tinha inimizade com mais ninguém", disse.

A tese, segundo Torhacs, é por enquanto uma possibilidade. "Constatamos no local que não houve subtração de nada, os indivíduos foram lá realmente para praticar o homicídio", ressaltou. Cristiano e Marcianita foram mortos a tiros e, também, atingidos por outros instrumentos, na fazenda onde moravam, que fica entre Tapurah e Lucas do Rio Verde, no eixo da Estrada Baiana.

"O médico legista apontou que eles foram atingidos por arma longa, tipo cartucheira, e houve também o uso de instrumentos contundentes, tipo pauladas, em uma das vítimas. Foram mortes brutais", explicou. Torhacs aponta que as vítimas aparentemente não reagiram. "Não encontraram vestígios de resistência, provavelmente foram dominados por arma e não esboçaram reação, porque os sinais normalmente são encontrados nas unhas e nos braços", destacou.

Dois suspeitos no caso foram detidos, segunda-feira à tarde, por policiais de Tapurah. No entanto, segundo o delegado, as suspeitas são preliminares e " a única coisa que temos é o local do fato. Mas ainda não temos a autoria", disse. Marido e esposa foram sepultados  em Nova Mutum.

Karoline Kuhn
Só Noticias - Sinop