02/02/2011 - 09h09 É hoje o dia! Ronaldinho Gaúcho, novela que promete final feliz

Confira todos os capítulos da trama do craque até o dia da tão esperada estreia com a camisa do Flamengo

A novela de Ronaldinho Gaúcho no Flamengo está prestes a ter o capítulo mais esperado da trama, quando enfim, os protagonistas vão se encontrar. De um lado a maior torcida do mundo, do outro o jogador que já conquistou praticamente tudo na carreira, sendo eleito o melhor do planeta duas vezes. Depois de mais de um ano de namoro com o clube, o craque vai fazer seu primeiro jogo com a camisa rubro-negra na noite desta quarta-feira, contra o Nova Iguaçu, às 22h, no Engenhão.

A história passou por momentos bem conturbados, digno das melhores novelas, com ares de suspense, mexendo com o coração de milhares de torcedores e, para alegria dos rubro-negros, Ronaldinho acertou com o Flamengo, mas deixou palmeirenses e gremistas tristes, praticamente enfurecidos com o "não" do craque. Veja abaixo os capítulos da novela de Ronaldinho.

A paquera
Em julho de 2010, o Flamengo começou a ver em Ronaldinho um projeto viável. Depois de algumas conversas por telefone com o irmão e empresário Assis, a presidente Patricia Amorim chegou a se reunir com o jogador em uma churrascaria na Barra da Tijuca. A dirigente saiu confiante de que poderia acertar com Ronaldinho, mesmo faltando um ano para acabar seu contrato com o Milan. Ela chegou a declarar que havia se aproximado do craque para uma futura negociação.

O flerte
Ronaldinho estava insatisfeito com a reserva no Milan e o clube italiano já se via disposto a negociar o craque para reduzir a folha salarial e contratar jogadores mais novos. O Grêmio fez contato com Assis, perguntando sobre um possível retorno para o clube no qual começou a carreira. A resposta do irmão de Ronaldinho foi positiva, mas logo o Palmeiras entrou na briga e os valores subiram. O Flamengo fez questão de tratar tudo sem alarde, pois a diretoria estava preocupada pelo fato de ter frustrado a torcida em outras negociações.

"A farsa"
Depois de muita negociação, em dezembro de 2010, o Grêmio declarou que havia fechado com o jogador, mas dirigentes do Palmeiras e do Flamengo seguiam confiantes. Assis convocou uma reunião no hotel Copacabana Palace, mas, diante de dezenas de jornalistas, apenas anunciou que o Milan havia aceitado negociar Ronaldinho com um clube brasileiro. O vice-presidente do clube italiano, Adriano Galliani, deu uma dica sobre o destino do meia ao dizer que torcia por um acerto com o Flamengo.

Os dirigentes gaúchos chegaram a armar uma festa no Olímpico, mas tiveram de retirar os preparativos do estádio e, no dia seguinte, declararam que haviam desistido do craque, abrindo fogo contra Assis. Torcedores tricolores fizeram protestos com faixas e insultos ao craque. Logo depois foi a vez do Palmeiras desistir, deixando o caminho livre para o Flamengo.

Encontro marcado
A novela já estava irritando a todos que a acompanhavam. Apesar de ser notícia por todos os cantos, o acerto com um clube parecia sempre distante. Porém, a presidente Patricia Amorim marcou um encontro com o irmão e empresário Assis em sua casa na Barra da Tijuca. A negociação enfim tomava rumo. Contando com o aporte da Traffic, que era a garantia de que o craque iria receber em dia um salário digno dos grandes jogadores do futebol europeu, o Flamengo marcou em cima de Assis e ficou apenas restando assinar o contrato para comemorar uma das maiores contratações de todos os tempos.

No dia 11 de janeiro, toda a cúpula rubro-negra se encontrou com o irmão do craque num    hotel na Barra da Tijuca e deixou tudo acertado. Porém, só na madrugada, numa churrascaria, o craque assinou o contrato de quatro anos com o Flamengo. O desejo de jogar pelo clube de maior torcida do país acabou pesando. O craque conseguiu convencer o irmão de que este era seu destino e pôs fim ao capítulo.

A festa
A notícia correu o mundo e os rubro-negros preparam uma festa na Gávea, com direito a muito bom humor de Ronaldinho e promessa de que estava mais empenhado do que em qualquer época de sua vida. A sede do clube ficou completamente lotada e os torcedores puderam ver pela primeira vez o jogador com a camisa rubro-negra. Com um aceno rápido e um largo sorriso no rosto, Ronaldinho avisou: "Agora eu sou Mengão, 'tamos' juntos", como os cariocas estão acostumados a falar.


 


De volta ao batente
De contrato assinado, Ronaldinho chegou a Londrina, onde o Flamengo fez a pré-temporada.  A cidade praticamente parou para ver o craque. Não havia lugar por onde ele passasse que não ficasse repleto de fãs. Ronaldinho estava vendo de perto o calor da nação rubro-negra enquanto suava a camisa para entrar em forma. Logo fez amizade com os companheiros do time e fez o técnico Vanderlei Luxemburgo sonhar alto, projetando uma equipe com três meias de qualidade (Ronaldinho, Bottinelli e Thiago Neves).

Nos treinos, ele mostrou que precisaria de muito tempo para recuperar a forma física ideal, mas também provou que ainda tem muita categoria e um futebol capaz de encantar qualquer um.

Grande dia  
Em grande fase no começo do Campeonato Carioca, o Flamengo não se preocupou em fazer logo a estreia de Ronaldinho e, cedendo aos interesses comerciais, projetou o primeiro jogo do craque para esta quarta, contra o modesto Nova Iguaçu. O capítulo mais esperado da novela está bem perto de acontecer. Ela tem tudo para ter um final feliz.

Roberto Murad e Rodrigo Mandarini
Lancenet no Rio