02/02/2015 - Zeca Viana recua e diz que Taques fez negociação “esdrúxula”

O deputado estadual Zeca Viana (PDT) retirou sua candidatura à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa na manhã deste domingo (1º), momentos antes de tomar posse para mais um mandato parlamentar.

O anúncio foi feito pelo próprio pedetista, antes da solenidade no Teatro Zulmira Canavarros. E ele voltou a criticar o governador Pedro Taques (PDT).

“Não vou registrar chapa, vou pedir que os deputados que me acompanharam acompanhem agora o Guilherme Maluf, para que, pelo menos aqui na Assembleia, a gente tenha um clima de paz”, disse Viana.

Ao anunciar o recuo, o deputado voltou a criticar a postura do governador, que, segundo ele, articulou de forma “esdrúxula” a formação da chapa para concorrer à Mesa Diretora. 

Viana disse, ainda, que não se sente mal por ter retirado sua candidatura. 

“Se alguém está sentindo é o Palácio, porque ele manchou um Governo que vinha com a pureza de moralização. Eu estou tranquilo. Aquilo que defendi nos quatro anos, eu continuo mantendo, tanto que critiquei o posicionamento dele (Pedro Taques) justamente pelo erro que cometeu”, afirmou. 

“Se alguém está preocupado e tem consciência pesada é ele (governador), não sou eu. Estou aqui para criticar os erros e as falhas, principalmente aquele que nos compromisso com a sociedade nesses quatro anos. Agora eu me senti manchado também, por ele tem feito essa negociação muito esdrúxula”, completou Zeca. 

Uso da máquina 

Nos últimos dias, Zeca Viana chegoua afirmar, inclusive, que o governador estaria utilizando a máquina para interferir nas negociações em torno da Mesa Diretora. 

Viana alegou que o governador teria negociado cargos no Executivo com os parlamentares com o intuito que eles votassem da forma que lhe fosse mais conveniente. 

Questionado se iria fazer alguma denúncia neste sentido, Viana afirmou que “ele é o grande aplicador da Lei. Se é crime ele deve saber que é crime”. 

Relação abalada 

Zeca que chegou a ser apontado como um dos prováveis líderes de Taques na Assembleia Legislativa disse ainda, que não mais irá defender de forma incisiva o governador. 

“Nossa relação continua de amigos. Vou defendê-lo, aprovando projetos dele, mas não daquela forma ferrenha que eu tinha”. 

 

 

Camila Ribeiro E Douglas Trielli 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário