02/03/2012 - "Nunca apanhei na cara, por isso que matei", afirma agricultor preso

 

Um trabalhador rural foi preso em flagrante após assassinar o colega de trabalho com tiro de espingarda. O crime aconteceu em uma fazenda a 45 km de Barra do Garças, na noite de quarta-feira (29). Luziano Pires dos Santos, 37 anos, que é capataz, função parecida de um gerente de fazenda, assassinou o operador de máquinas Renato Rodrigues Soares, 30 anos. 

Na delegacia, o acusado disse que atirou no companheiro porque foi agredido pela vítima. “Ele me bateu uma vez. Na segunda ele veio pra cima de mim e eu nunca tinha apanhado na cara”, lembra. 

O agricultor foi conduzido para delegacia de Barra do Garças com a arma do crime. A Polícia Civil esteve na fazenda a pedido do cunhado da vítima Sérgio Rodrigues de Farias. 

Luziano que é de Uberlândia-MG conta que já tinha pedido para o colega parar com essa ideia de agredi-lo e como não foi atendido houve esse desfecho. Os policiais informaram que a vítima estaria desarmada do crime. 

 

Olhar Direto

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário