02/03/2013 - Polícia Civil prende homem acusado de abusar da enteada de 8 ano em Altos da Boa Vista

 

Um homem acusado de estupro de vulnerável foi preso pela Polícia Judiciária Civil, nesta sexta-feira (01.03), em Alto da Boa Vista (1.059 a Nordeste). O acusado Odali José Santana Lima, 26, foi preso em flagrante por abusar sexualmente de sua enteada de 08 anos de idade.
 
O crime chegou ao conhecimento da Polícia Civil, na quinta-feira (28.02) através de denúncia feita ao Conselho Tutelar, de que a criança K.S.C. estaria sofrendo violência sexual. Com empenho de uma escrivã da Delegacia de Alto Boa Vista, a menina foi localizada em uma das escolas do município e levada a presença de conselheiras tutelares que conseguiram detalhes do crime.
 
Menos de duas horas após tomar conhecimento do crime, o delegado da Delegacia de Alto Boa Vista, Rogério da Silva Ferreira, junto com a equipe de investigadores se deslocou até a fazenda onde o casal reside e conduziu o suspeito e a mãe da vítima a delegacia para prestarem esclarecimentos.
 
Em depoimento na Delegacia de Alto Boa Vista, o acusado confessou o crime e disse que a enteada não foi sua primeira vítima. Segundo o acusado, ele abusou de uma sobrinha há alguns anos atrás, mas sua família teria encoberto o caso e não levado ao conhecimento da Polícia.
 
A menor também foi ouvida e deu detalhes da violência sexual que sofria, chegando a fazer desenhos dos abusos praticados pelo padrasto. A menina declarou ter sido abusada poucas horas antes e que a mãe teria presenciado o fato. Segundo a menor, a mãe teria prometido abandonar o companheiro e ir embora da cidade. A mãe confirmou a versão da filha.
 
No mesmo dia, a menina foi levada para São Félix do Araguaia (1.200 km a Nordeste), onde passou pela perícia que constatou lesões recentes no hímen da menina, comprovando que ela tinha sido abusada nas últimas 48 horas, porém sem conjunção carnal.
 
De acordo com o delegado Rogério da Silva Ferreira, a rapidez na resolução do caso se deu graças à confiança da população local no trabalho desempenhado pela Polícia Civil e pelo conselho tutelar. “Estamos estreitando nossa relação com os moradores do município, que se sentem mais confiantes para denunciar casos como esse, o que consequentemente auxilia e melhora a qualidade dos serviços prestados”, declarou.
 
Conforme o delegado, a mãe da criança disse que tinha a intenção de denúnciar o companheiro, mas como mora em uma fazenda há 12 quilômetros da cidade, não conseguiu se deslocar até a unidade policial.
 
CAMILA MOLINA
Assessoria/PJC-MT

 

COMENTÁRIOS

Data: 08/03/2013

De: um dia fui eu...

Assunto: otimo serviço...

otimo serviço esse que fizeram .... meus parabens por ter colocado mais um vagabundo desse na cadeia , essa pessoa merecia morrer ao inves de ficar apenas preso ... eles que fazem isso se esquecem de tudo mas quem sofre por causa disso nunca se esquece , levamos para a vida toda isso atrapalha na vida de uma criança indefesa ... mas pode ter certeza que essa criança vai levar pra toda a vida a experiencia de uma coisa muito ruim e mais na frente ela vai saber exatamente o caminho que ela deve seguir ... a policia e os conselheiros meus parabéns pelo serviço...

Novo comentário