02/03/2014 - Após mudança de sexo, delegada diz que está renascendo: 'Novo começo'

Após a cirurgia de mudança de sexo, plásticas no rosto e próteses nos seios, a delegada goiana Laura de Castro Teixeira está começando uma nova vida. “Estou renascendo, eu tenho que reaprender a ser eu. Pra mim é um novo começo”.  Ao se olhar no espelho, ela se diz contente com o que vê: “Hoje eu me vejo e eu me sinto eu mesma quando me olho no espelho. Coisa que eu nunca tive", afirmou em entrevista ao Fantástico.

Mesmo com a mudança de sexo, para a Justiça, a delegada continua a se chamar Thiago de Castro Teixeira. Para que o nome Laura seja oficializado, ela depende de uma autorização judicial.  Advogado de Laura, André Morais acredita que o processo será concluído em pouco tempo. “Na próxima semana, com certeza, tudo vai dar certo e ela vai conseguir realizar o grande sonho da vida dela que é se tornar a doutora Laura. É simples, não tem muito segredo”, espera.

Depois de seis meses afastada da corporação, a delegada se prepara para voltar a trabalhar nesta semana. Além de mudar o local de atuação, ela volta ao trabalho com seu novo nome, já que, quando saiu de licença médica, ela era Thiago de Castro Teixeira.

Na última sexta-feira (31), ela conheceu as dependências da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), para onde foi remanejada. “Eu tenho certeza que a doutora Laura está no melhor lugar. Ela vai ser muito bem recebida e vai ser mais uma colega aqui. Vai ser mais uma delegada da Delegacia da Mulher”, afirmou a Titular da Deam, a delegada Ana Elisa Gomes Martins.

Laura atuou como titular nas delegacias de Senador Canedo e Trindade, e foi chefe do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) em Porangatu, no norte de Goiás. Para o delegado geral adjunto da Polícia Civil de Goiás, Daniel Adorni, a transformação da delegada está sendo tratada com naturalidade na corporação. “Isso pra nós não é o menor problema. O problema para nós é policial corrupto, o policial omisso, o policial descompromissado com o público, com a instituição. Isso, para nós, é só motivo de orgulho e respeito pelo ato de coragem”, ressaltou.

As mudanças vão do trabalho ao guarda-roupa da delegada. Apesar de não usar mais trajes masculinos, ela ainda guarda peças de quando era homem. Aos poucos, os sapatos dão lugar às sandálias. Laura gosta do que vê no espelho: “Hoje eu me vejo e eu me sinto eu mesma quando me olho no espelho. Coisa que eu nunca tive.

Mesmo com a mudança de sexo, para a Justiça, a delegada continua a se chamar Thiago. Para que o nome Laura seja oficializado, ela depende de uma autorização judicial.  Advogado de Laura, André Morais acredita que o processo seja concluído em pouco tempo. “Na próxima semana, com certeza, tudo vai dar certo e ela vai conseguir realizar o grande sonho da vida dela que é se tornar a doutora Laura. É simples, não tem muito segredo”, espera.

 

Delegado surpreendeu família ao mudar de sexo em Goiânia, Goiás (Foto: Arquivo pessoal e Reprodução TV Anhanguera)
Antes e depois da cirurgia de mudança de sexo
(Foto:Arquivo pessoal e Reprodução TV Anhanguera)

Família
A transformação de Laura surpreendeu a família, que foi comunicada sobre a mudança no final de 2011.  A delegada ressalta que recebeu o apoio dos parentes para se transformar em Laura. Na época, Thiago era casado e já tinha dois filhos. “Quando eles ficaram sabendo, pra eles foi realmente foi um choque, mas em nenhum momento eu deixei de ter apoio. Apesar de ficarem surpresos, eles estiveram sempre do meu lado”, afirma Laura.

Tio da delegada, o plástico Vallmes Costa Teixeira contou ao G1 sobre a surpresa com a notícia: “A gente caiu duro”. A partir daí, Laura foi atendida por psicólogos que a ajudaram a entender e concretizar as mudanças.

 

Escrito por G1 GO

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário