02/06/2016 - Em reunião com Temer, Ezequiel defende entrega de títulos definitivos às famílias rurais assentadas

02/06/2016 - Em reunião com Temer, Ezequiel defende entrega de títulos definitivos às famílias rurais assentadas

Durante audiência realizada com o presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), nesta quarta-feira (01), no Palácio do Planalto, o deputado federal Ezequiel Fonseca (PP-MT) expôs a necessidade da entrega dos títulos definitivos de posse às famílias rurais assentadas há mais de 10 anos em todo país, em particular, Mato Grosso. 

 

Segundo o parlamentar, milhares de assentamentos se encontram emancipados, no entanto, a falta da documentação da terra continua sendo o principal entrave, ocasionado a não autonomia das famílias rurais em buscar financiamento junto às instituições financeiras, a fim de executar suas atividades produtivas e se desenvolverem economicamente. 

 

Ezequiel Fonseca observou que o presidente da República ficou sensibilizado com a argumentação e, na ocasião, garantiu analisar a proposta em benefício dos trabalhadores rurais de todo o Brasil. 

 

O parlamentar integrava a comitiva liderada pelo Governador do Estado, Pedro Taques, bancada federal de Mato Grosso e deputados estaduais para audiência com o presidente em exercício. 

 

Durante a reunião, Taques cobrou um olhar diferenciado ao Estado e ajuda da União para resolver problemas recorrentes, dentre eles, a situação das obras inacabadas da Copa do Mundo, renegociação e prolongamento das dívidas do Estado junto à União. 

 

"Nós viemos conversar com o presidente Michel temer sobre a ajuda que Mato Grosso dá ao Brasil e o Brasil nessa perspectiva precisa olhar ao Estado de uma forma diferenciada. Por exemplo, nós tivemos um superávit na nossa balança comercial de quase 13 bilhões de dólares. Agora para que isso possa cada vez mais crescer nós precisamos da ajuda da União, em infraestrutura para resolver a situação das obras inacabadas como é o caso do VLT. Como também, resolver o super endividamento dos estados junto à União. Não é possível que os estados membros possam continuar sendo um departamento da União Federal. Nós precisamos ter uma federação que seja correta, uma federação em que as unidades parciais, os estados tenham autonomia", disse o governador. 

 

Por sua vez, o presidente garantiu realizar nos próximos dias uma nova reunião com os governadores para que as questões e medidas sejam equacionadas. "A União não vai resolver os problemas de desemprego, não vai resolver o problema de seus déficits sem que os estados estejam juntos, e para isso os estados precisam desta renegociação", finalizou Taques. 

 

 

 

 

Adrielle Piovezan

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário