02/06/2016 - Escola de Santa Terezinha é entregue sem energia e alunos estudam em local precário

02/06/2016 - Escola de Santa Terezinha é entregue sem energia e alunos estudam em local precário

Cerca de 400 alunos da Escola Estadual Roberval Costa Reis, na zona rural de Santa Terezinha, a 1.329 km de Cuiabá, continuam estudando em condições precárias. Um novo prédio foi construído e inaugurado em dezembro de 2015, mas com o sistema de energia desligado. Por causa disso, o local ainda não foi liberado para o uso. A estrutura de madeira utilizada desde a inauguração da instituição, em 2010, está em situação de abandono. As tábuas estão caindo e as paredes balançando.

 

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou que houve divergência no projeto na rede elétrica enviado à concessionária de energisa, ocasionando atraso na ligação da energia. De acordo com a Superintendência de Monitoramento e Estruturas Escolas, a concessionária agendou a ligação para a próxima quarta-feira (1º).

 

Segundo a professora de português Rosania de Almeida Costa, desde que a instituição de ensino foi inaugurada, em 2010, a comunidade escolar utiliza uma estrutura provisória feita de madeira. “É bem precário mesmo, as paredes balançam, várias tábuas já caiaram. Nós todos aguardamos ansiosos por essa nova estrutura. É uma questão de dignidade no ensino”, contou.

Desde dezembro, conforme a professora, a direção da escola entra em contato com a empresa de energia e com a Seduc, questionando a demora na instalação elétrica. “Nós falávamos com os responsáveis, mas eles só respondiam que estavam tomando as devidas providências que nunca se realizaram. Outras vezes diziam que estavam encaminhando para outros responsáveis pelo problema. E, assim, estamos há cinco meses”, disse a professora.

 

Ao todo, 419 alunos estudam na instituição. A nova sede da escola tem seis salas de aula, salas administrativas, quadra poliesportiva entre outras dependências já prontas. De acordo com a Seduc, o prédio já foi entregue à gestão escolar, que o ocupa parcialmente. Sendo assim, com a ligação de energia, será possível a mudança definitiva e imediata para o novo local.

 

 

 

 

G1/MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário