02/07/2014 - HOMENAGEADO: PIONEIROS DE SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA - SEVERIANO NEVES

02/07/2014 - HOMENAGEADO: PIONEIROS DE SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA - SEVERIANO NEVES

Por volta de 1944, alguns sertanejos criadores de gado, estavam se fixando na Gariroba com as famílias, ocupando aquele velho ponto das tradicionais travessias de boiadas. Liderava aquele pioneiro grupo de bravos sertanejos um singular personagem chamado Severiano Neves.Piauiense de nascimento, Severiano Neves deixara a terra natal, a cidade de Floriano, na mocidade, como tantos outros conterrâneos. Severiano foi trabalhar nos castanhais do rio Fresco (Pará) e fixou residência no povoado de São Félix, na embocadura  daquele afluente com o Xingu.

 

Prosperou, montou comércio, amealhou economias. São Félix é o padroeiro dos sertanejos que percorrem regiões sujeitas aos ataques silvícolas.
Em seguida, Severiano Neves transferiu-se para os campos de Conceição do Araguaia, para situar-se em um recanto, onde pudesse dedicar-se a criação de gado. Casou-se em Conceição do Araguaia com a jovemFabriciana Pereira da Luz, irmã do intrépido pioneiro e sertanista Lúcio da Luz, fixando-se em Barreira de Campo, com fazenda de criação de gado.


Anos depois se enviuvara e de seu casamento ficara a filha Iraci. Lúcio da Luz, com seu espírito rústico e empreendedor, na época, o maior criador da região, levantou idéia de partir para novas paragens, no Mato Grosso. Aliciando vários amigos, também criadores, seu irmão Mundico Luz, Bento de Abreu, Ateneu Luz, Pedro Abel, Joaquim Rosário e alguns outros, entre os quais se incorporou Severiano Neves, migraram com seus recursos, suas famílias, vaqueiros, agregados e peões, vindo desbravar, fundar vários núcleos de fazenda, engenhos, roças e o povoado de Mato Verde.


Alguns anos se passaram. Severiano Neves contraiu segundas núpcias com a senhorita Otacília. Iraci, filha única do primeiro matrimônio, casou-se com Ateneu Luz. Mato Verde se desenvolveu rapidamente.


O mesmo fenômeno de amplo povoamento e desenvolvimento da criação de gado que outrora provocara o êxodo de Lúcio da Luz e seus amigos e resultara no surgimento de Mato Verde, agora se repetia naqueles campos de Mato Grosso. Dessa vez era Severiano Neves o idealizador na nova mudança. Escolhera a Gabiroba, a montante de Mato Verde.


Lúcio da Luz não aceitou pacificamente a opção do cunhado e amigo. Julgava-se traído. Para ele aquela mudança era uma deserção. Mais que isso: era a quebra de um compromisso celebrado entre todos os desbravadores do primeiro instante. Valia como uma lei que ele próprio ditara. Nenhum dos seus companheiros colonizadores praticaria unilateralmente a venda de reses, ou peles e couros aos compradoresque aparecessem. Com ele, somente, poderiam ser negociados esses produtos. Excetuavam-se dessa norma os produtos da lavoura.


O gesto de Severiano era, pois, uma rebeldia. Uma atitude de independência que o feria. Por isso, Lúcio da Luz rompeu com Severiano. Mas Severiano estava decidido a fundar sua própria “República”.  Não temeu as zangas do cunhado e fez mais. Convidou outros pioneiros de Mato Verde e acenou-lhes com a liberalidade do livre comércio.


Ao chamamento tão confiante e amigo, aquiesceram e se incorporaram ao novo desbravamento Bento de Abreu, Ateneu Luz, João Irineu, a viúva D. Maria Dias e seus filhos, Raimundo Martins, José Lagoa, Roxo, Pernambuco, criadores, agregados e roceiros.


Severiano, refletindo sobre aquela região de campos e cerrados, território Karajá, limitado além de Mato Verde, onde, no Araguaia deságua na margem esquerda o Tapirapé; por este, subindo na margem direita, até embocadura do afluente xavantinho; por este, subindo em direção Sul, no ponto em que se situam as suas nascentes. E Araguaia acima, até entrar no Mortes, na margem esquerda e subindo-o muito além; por tão vasta extensão, viviam caçavam e guerreavam também, a grande nação xavante.


Por todas essas circunstâncias, Severiano, egresso do Xingu e de Mato Verde, após consultar seus amigos pioneiros, resolveu dar ao lugar o nome de São Félix do Araguaia.


Fonte: Madrugadas e Crepúsculos – Antônio Wanderley Chaves
Organização: Sergildo Ribeiro Gonzaga

Comentários

Data: 02/07/2014

De: Cidadã

Assunto: Severiano Neves

Tenho acompanhado essas homenagens aos pioneiros de São Félix do Araguaia e faço questão de parabenizar a iniciativa. Acho bacana. São pessoas, na maioria simples, que merecem nosso respeito e admiração pela garra, pela coragem que tiveram em vir viver aqui numa época em que tudo era difícil demais.
Com relação a esta matéria, fica uma dúvida: na legenda da foto do Sr. Severiano, aparece a data de fundação de São Félix do Araguaia: 23/05/1941 e a matéria informa que ele chegou por essas bandas em 1944, 3 anos depois da fundação.

Data: 02/07/2014

De: Sergildo Ribeiro Gonzaga

Assunto: Re:Severiano Neves

Caríssima Cidadã!
Eu não informo que ele Severiano chegou no ano de 1944. Repare que o texto diz que ele já liderava aquele grupo de pessoas nesse ano informado. Não há uma referência específica que diz que ele chegou no ano de 44. Apenas eu começo a narrativa a partir desse ponto.
Mas é uma belíssima observação. Aprovo o teu texto. Agradeço a sua participação. Continuarei com esses meus trabalhos de resgate da história.
Obrigado de coração!!
Abraços!!
Sergildo

Data: 02/07/2014

De: MORADO

Assunto: SFA

Gente cade o desenvolvimeto da cidade cade as creche e os postos de saude que derubaram pra reformas e ate agora nada , a obra do DAE parada o compo de futebol do jardim zumbi parado . Patrolara as ruas do jardim zumbi e nao cascalharam so ficou na terra bruta e muita poeira la , cade o camilhao pipa que nao molhas as rua
AGORA DINHEIRO TEM PRA COMPRA CARROS DE LUXO
VERIADO TAVARES E PREFEITO BAU ESTAO DE C ARRO NOVO CARRO DE LUXO QUE CUSTA EM MEDIA DE 170.000,00 MIL CADA QUASER 350.000,00 mil
PORQ NUM PEGARAM ESSE DINHEIRO E INFESTIRAM NA CIDADE

Data: 02/07/2014

De: TONINHO BOM JESUS

Assunto: SEVERIANO NEVES - DEVEMOS MUITO PARA ELES

Parabéns por esta matéria, isto demostra a toda população da região do norte Araguaia que ainda estamos em desenvolvimento, Esperamos que o REPORTER DO ARAGUAIA, nos brinde com mais algumas histórias de nossa região.

Data: 02/07/2014

De: Osmar Kant

Assunto: Re:SEVERIANO NEVES - DEVEMOS MUITO PARA ELES

Um cara quando é sensível à memória do seu povo é uma outra história.
O que esse jornal e essa pessoa que escreveu essa homenagem tem a ver com prefeitura, com poeira, com encascalhamento?
Não é porque a cidade tem seus problemas, que vamos ignorar nosso passado, nossa história, nossa memória... Enfim!

Data: 02/07/2014

De: eu

Assunto: Re:Re:SEVERIANO NEVES - DEVEMOS MUITO PARA ELES

Esse jumento entrou pra estragar a homenagem anossa hitoria bonita dessas pessoas que primeiro chegaram aqui parabéns o reporte do araguaia.

Data: 02/07/2014

De: sebastian garcia

Assunto: Re:Re:SEVERIANO NEVES - DEVEMOS MUITO PARA ELES

temos que ter conciença da capacidade de umas pessoas para fazer parte da historia de um povo, nois somos racionais quando conhecemos nossa propia historia e homenageamos nossas raizes.
A pessoa que escriveu esta materia e uma pessoa que entende da importancia da cultura em nossas vidas. a pobresa de alguns moradores de são felix como voce; não esta no dinheiro, esta na cultura.
a cultura e sinonimo de riqueza meu amigo.

Novo comentário