02/07/2015 - Fabris "evoca" ex-ditador e Botelho vê manifestantes como maconheiros

Os deputados Eduardo Botelho (PSB) e Gilmar Fabris (PSD) chiaram na sessão matutina da Assembleia desta quarta (1º de julho) devido à rejeição de projeto que reduzia de 18 para 16 anos, a idade para condenação por crime hediondo. 

 

Botelho chegou a dizer que estava na cara que os protestantes que gritavam contra a redução na galeria da Câmara Federal eram maconheiros e apontou que estava indignado com os parlamentares que foram contra a PEC.

 

Já Fabris, também furioso, avaliou que a situação do país está tão feia que a única solução seria Castelo Branco. "Mas ele já está morto", lembra. A figura evocada é ex-presidente do Brasil que assumiu com o golpe dado para instituir a ditadura militar no país, em 1964.

 

O parlamentar conta que esteve em Brasília e ficou revoltado com a justificativa do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, de que o Legislativo não deveria aprovar a proposta porque não tem lugar para colocar tanto presidiário. Isso porque seria necessário abrir mais 40 mil vagas por ano para atender à demanda. O social-democrata também disparou na tribuna que o sistema penitenciário está muito leve e que deveria haver cadeia pesada para pessoas acima de 13 anos. ”Para 20 anos de prisão!”, defende. 

 

O deputado Emanuel Pinheiro também demostrou revolta com a decisão do Parlamento Federal e acredita que país precisa dar um basta à impunidade. 

 

Projeto

Após sete horas de sessão, o Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, na madrugada desta quarta (1º de julho), redução da maioridade penal para crimes hediondos. Foram 303 votos a favor, quando o mínimo necessário eram 308. Outros 184 votos contra e 3 abstenções. Deles, dos 8 parlamentares por Mato Grosso, 2 foram contra e 6 a favor.

 

O texto original, que reduz a maioridade para 16 em todos os casos, ainda vai à votação, junto com outras emendas que tramitam no Congresso.

 

 

Valérya Próspero

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário