02/07/2015 - Janaína diz que não se chama José Riva e que não vai ficar em casa chorando a prisão do pai

A deputada estadual Janaína Riva (PSD) e o deputado Coronel Pery Taborelli (PV) protagonizaram o debate mais caloroso das últimas semanas, no Plenário das Deliberações Renê Barbour da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. “Eu não posso responder por um mandato do qual não participei. Se alguém tem que responder junto com meu pai são os outros deputados que estavam e, sim, tinham obrigação de participar e fiscalizar”, disse ela.

Momentos antes, na tribuna, Pery Taborelli tinha apresentado requerimento à Mesa Diretora sobre o pagamento ou não do advogado Rodrigo Cyrineu, um dos responsáveis pela defesa do ainda suplente deputado Valdir Barranco (PT), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Rodrigo Cyrineu é assessor jurídico de Janaína Riva e cumpre expediente em seu gabinete.  
 
“Eu sou presidente de duas comissões, nesta Casa de Leis e, por isso, represento a Assembleia. Pergunto para a Mesa Diretora se pode, aqui dentro, trabalhar contra um membro. É estranho que o advogado do senhor [Valdir] Barranco esteja dentro do gabinete da deputada Janaína”, questionou Taborelli.

Janaína Riva afirmou que não responde pelo pai. “Eu sou Janaína e não José Geraldo Riva. E vou defender meu mandato até o final. Entro aqui de cabeça erguida. Meu advogado está aqui para defender o meu gabinete e para me assessorar”, afirmou Janaína, na tribuna.  “Eu exijo respeito do Coronel Taborelli e que deixe-me trabalhar”, emendou ela.
 
“O senhor [Pery Taborelli] foi injusto com a Mesa Diretora. Por falta de informação. O pedido era da defesa e não do MP. E os documentos que a casa passou foram prejudiciais à defesa e a procuradoria errou”, pontuou a deputada do PSD.
 
“Não quero usar do meu mandato para ficar defendendo ninguém nem ficar apontando o dedo na ferida de ninguém. Meu papel é de deputada por Mato Grosso”, observou ela.
 
“Se estou aqui hoje, no dia em que meu pai [José Riva] foi preso, é porque respeito o povo do Estado de Mato Grosso. E não vou ficar na minha casa chorando ou me acovardando. Venho honrar o meu mandato”, completou Janaína.

A reportagem do Olhar Direto apurou que, desde fevereiro existe uma rixa declarada entrea Taborelli e Janaína. A chapa esquentou quando uma manobra de Taborelli deixou Janaína Riva fora da CPI das Obras da Copa do Pantanal Fifa 2014. A Mesa Diretora deixou ambos fora da comissão.  
 
Quando o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cumprir a determinação  do TSE e executar a recontagem dos votos das eleições de 2014 para a Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Pery Taborelli deve perder o mandato para Valdir Barranco. O TSE já validou a candidatura de Barranco e, desta forma, seus quase 20 mil votos conquistados nas urnas são válidos.

 

 

Da Redação - Ronaldo Pacheco

Comentários

Data: 02/07/2015

De: PATRÃO

Assunto: cadê esse povo ?

Cadê o pessoal de Sanfa que sempre vai buscar o RIVA no Aeroporto ?
Cadê os Biondos ?
Cadê os Milhomem?
Cadê os Limoeiros ?
Cadê a Vanessa ?

Data: 02/07/2015

De: POLICIA

Assunto: Re:cadê esse povo ?

ESSE POVO DEVIA AJUDA O CARA ELES SEMPRE MAMARAM AS CUSTA DO DINHEIRO FURTADO DO ESTADO.

Data: 02/07/2015

De: MANO VEI

Assunto: RIVA

KKKKKKKKKKKKKKK
TEM Q FICAR PRESO MESMO..
AGORA COM MAIS ESSA DA FILHA PASSAR PRO PARTIDO PMDB E UMA VERDADEIRA MARACUTAIA.

Novo comentário