02/07/2016 - Servidores do Detran encerram greve; movimento perde força

02/07/2016 - Servidores do Detran encerram greve; movimento perde força

Mais uma categoria encerrou a greve iniciada no dia 31 de maio. Em assembleia geral realizada na manhã desta sexta-feira, os servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) decidiram que retornarão ao trabalho a partir da próxima segunda-feira.

Em nota, o Sindicato dos Servidores do Detran criticaram o Governo do Estado por encaminhar um projeto a Assembleia Legislativa concedendo 7,36% da Revisão Geral Anual (RGA) mesmo sem acordo com o funcionalismo público. O projeto foi aprovado na última quarta-feira e sancionado na quinta pelo governador.

“A posição do Sinetran sempre foi pela defesa total da garantia constitucional dos servidores à integralidade da RGA, de acordo com o INPC e em parcela única na data base e foi com esse posicionamento que os servidores do Detran somaram na greve geral, se opondo à negociação de direito já garantido na legislação”, diz trecho da nota.

O sindicato destacou ainda que encerrou o movimento grevista após garantir, por meio da Justiça, que os servidores não teriam os pontos cortados, uma vez que a greve havia sido declarada ilegal no início do mês. “A luta continua em defesa da RGA de acordo com o determinado na Constituição, inclusive na esfera judicial. Continua também em defesa da nomeação dos aprovados no concurso público, conforme acordo conquistado pela categoria na greve de outubro de 2015”, completa o sindicato.

Com um mês de greve geral, diversas categorias tem decidido por encerrar o movimento grevista. Ontem, servidores do Indea e Intermat decidiram colocar fim a paralisação. No início da semana, escrivães da Polícia Civil também tomaram a mesma decisão.

Funcionários da Sema e delegados de polícia já haviam encerrado a greve há alguns dias.

Íntegra da nota:

Os servidores do Detran realizaram assembleia geral da categoria na manhã desta sexta-feira(1) e decidiram pelo retorno das atividades a partir de segunda-feira(4).

A categoria rejeita a lei enviada pelo executivo à revelia dos servidores e vergonhosamente aprovada pela maioria dos deputados na Assembléia Legislativa. A posição do Sinetran sempre foi pela defesa total da garantia constitucional dos servidores à integralidade da RGA, de acordo com o INPC e em parcela única na data base e foi com esse posicionamento que os servidores do Detran somaram na greve geral, se opondo à negociação de direito já garantido na legislação.

A categoria sai da greve com a proibição do corte de ponto, decisão proferida ontem pelo desembargador Alberto Ferreira de Souza, que estendeu a decisão também às demais categorias da segurança pública e estipulou uma multa diária de R$ 100.000,00 (cem mil reais) para o Governo, em caso de descumprimento.

A luta continua em defesa da RGA de acordo com o determinado na Constituição, inclusive na esfera judicial. Continua também em defesa da nomeação dos aprovados no concurso público, conforme acordo conquistado pela categoria na greve de outubro de 2015.

 

 

Folha Max

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário