02/09/2016 - Deputado Eduardo Botelho (PSB) é eleito novo presidente da ALMT

02/09/2016 - Deputado Eduardo Botelho (PSB) é eleito novo presidente da ALMT

O deputado estadual  Eduardo Botelho (PSB) foi eleito, nesta quinta-feira (1º), presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), devendo assumir o comando da Casa durante os anos de 2017 e 2018. A chapa de Botelho, intitulada “União e Trabalho”, foi a única registrada na eleição da Mesa Diretora, sendo eleita pelos votos de 21 dos 24 parlamentares da AL.

Além de Botelho, irão compor a Mesa Diretora durante o próximo biênio o deputado Gilmar Fabris (PSD), como vice-presidente, e Max Russi (PSB), como 2º vice-presidente. A primeira-secretaria será assumida pelo atual presidente da ALMT, deputado Guilherme Maluf (PSDB), enquanto o deputado Ondonir Bortolini, o Nininho (PSD), assumirá a segunda-secretaria. Irão assumir a terceira e a quarta secretaria serão assumidas, respectivamente, pelos deputados Baiano Filho (PSDB) e Silvano Amaral (PMDB).

 

A sessão de votação durou aproximadamente duas horas e votaram contra a chapa os deputados Janaina Riva (PSD), Zeca Viana (PDT) e Emanuel Pinheiro (PMDB). Para o presidente eleito, a opinião dos três deputados de oposição deve ser respeitada e afirmou que sua gestão será marcada pela liberdade.

“Nunca esta Casa foi tão livre. Todos os projetos de governo, apresentados e aprovados, receberam emendas e passaram por ampla discussão de todos. Digo ao governo que somos parceiros para discutir os projetos que são de interesse do povo, mas também vamos exigir que os deputados sejam ouvidos”,  afirmou, durante discurso após a eleição.

Alternância de poder

Durante a sessão realizada hoje, alguns parlamentares defenderam a alternância de poder. O deputado José Domingos Fraga (PSD) apresentou proposta de emenda à Constituição para proibir reeleição ou alternância nos cargos da presidência e primeira-secretaria para as próximas legislaturas, afirmando que o projeto visa garantir que todos tenham oportunidade de comandar a Casa.

A proposta de Domingos Fraga foi apoiada pelos deputados Wagner Ramos (PSD), Emanuel Pinheiro (PMDB) e Mauro Savi (PSB).

 

 

 

 

G1/MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário