02/12/2014 - Pivetta entra na briga pela AMM e defende fim da ‘humilhação’ dos prefeitos

O prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), confirmou sua candidatura a presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM). Em carta encaminhada aos 140 prefeitos do estado, o atual coordenador geral da transição de Pedro Taques (PDT) anunciou sua candidatura. No discurso, a principal proposta é acabar com a ‘humilhação’ que os prefeitos sofrem na busca de garantir recursos para suas cidades. Com a entrada do pedetista, os grupos de Taques e José Riva (PSD) voltam a se enfrentar em uma eleição. 

“Nossa proposta é um basta nesse vai e vem de prefeitos à Capital, perdendo tempo e se humilhando atrás de migalhas desse Estado desonesto, enrolado e clientelista. Queremos o Estado servidor, honesto e que aproveite os municípios como instrumentos de implementação das políticas públicas de qualidade e estáveis. Queremos os recursos dos municípios na conta dos municípios, sem ter que fazer essas vias-sacras para Cuiabá todo o tempo e voltar de mão abanando”, afirmou o prefeito.
 
Pivetta está no seu terceiro mandado como prefeito de Lucas do Rio Verde, de onde está licenciado desde o início da campanha do governador eleito Pedro Taques. Foi cotado para assumir a Casa Civil, porém declinou para cumprir uma missão importante para o grupo político que chega ao poder a partir de 2015.
 
Aos poucos o núcleo duro de Taques vai tentando ocupar os principais aparelhos públicos do estado. Além da presidência da Assembleia Legislativa (AL), quer também garantir o comando da AMM para tentar integrar os poderes e instituições. Pivetta terá pela frente o prefeito de Nortelândia, Neurilan Fraga (PSD), irmão do deputado estadual José Domingos Fraga (PSD). Neurilan é candidato do deputado estadual e presidente da AL, José Riva (PSD), que há anos elege os presidentes da AMM.
 
Confira a íntegra da carta encaminhada por Pivetta aos prefeitos      
 
Caros colegas Prefeitos dos municípios de MT, boa tarde!
 
   Copiei este comunicado ao governador eleito, Pedro Taques, para que ele saiba da esperança que temos no Estado novo, moderno e honesto. E para que saiba também da preocupação dos prefeitos com esse modelo perverso que centraliza cada vez mais a arrecadação em favor dos governos federais e estaduais, e as responsabilidades para os municípios.
  
   É no município que o cidadão precisa dos serviços e das obras públicas, o poder local é o único dos entes federativos capaz de melhorar a vida das pessoas e o governador eleito, Pedro Taques, sabe disso.
 
   Nossa proposta é um basta nesse vai e vem de prefeitos, a capital perdendo tempo e se humilhando atrás de migalhas desse Estado desonesto, enrolado e clientelista.
 
  Queremos o Estado servidor, honesto e que aproveite os municípios como instrumentos de implementação das políticas públicas de qualidade e estáveis.
 
   Queremos os recursos dos municípios na conta dos municípios, sem ter que fazer essas vias-sacras para Cuiabá todo o tempo e voltar de mão abanando.
 
   Queremos ser respeitados como chefes das unidades federativas que realmente servem o cidadão aonde e na hora que ele precisa.
 
   Nos próximos dias vamos apresentar uma chapa para concorrer e dirigir a AMM, com a missão de representar verdadeiramente os interesses municipalistas, e promover uma nova relação entre os Municípios, Estados e a União.
 
   Me sinto com disposição e experiência para servir os municípios de Mato Grosso, por isso, aproveito a oportunidade para respeitosamente me candidatar.
 

 


Otaviano Pivetta,
Prefeito de Lucas do Rio Verde. 

Comentários

Data: 02/12/2014

De: NENE

Assunto: DA VILA

ESSE PIVETTA É PEDRA 90 ! HOMEM DE GABARITO !

Novo comentário