03/01/2014 - Começa colheita da maior safra de soja da história de Mato Grosso

As colheitadeiras já estão retirando soja em lavouras de pelo menos cinco cidades de Mato Grosso, onde o plantio foi feito de forma precoce - logo nas primeiras chuvas do mês de setembro. De acordo com levantamento de Agroolhar junto a agricultores e diretores de sindicatos, já há máquinas ceifando esta semana em Lucas do Rio Verde, Sorriso, Sapezal, Primavera do Leste e Campo Verde.

Alguns produtores tentaram iniciar a colheita ainda antes do Natal, mas as pesadas chuvas da semana anterior fizeram o trabalho recuar. Mas, com o sol predominando desde o domingo, a retirada dos grãos nessas lavouras precoces foi retomada.
 
Quem plantou a soja logo nas primeiras chuvas do ano correu risco de ter menor produtividade por hectare, por causa de cerca de 20 dias de estiagem entre setembro e outubro. Alguns plantios tiveram até que serem refeitos. Mas as boas precipitações pluviais de novembro e dezembro contribuíram para um bom enchimento das vagens.
 
A colheita que se inicia pré-anuncia a maior safra de soja da história de Mato Grosso. Estimativas do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) apontam que os agricultores do Estado vão produzir cerca de 26 milhões de toneladas de grãos – cerca de 10% a mais que a safra anterior. 
 
A safra recorde está calculada no aumento territorial e de produtividade. Incentivados pelo bom preço da última safra, os agricultores mato-grossenses aumentaram a área plantada em 4.8%. Conforme o Imea, a estimativa de produtividade gira na casa de 52 sacas de 60 quilos por ha (+3,5%).
 
Segunda safra
 
Tratores com plantadeiras já acompanham as colheitadeiras, pois as sementes de milho são lançadas assim que a soja vai sendo retirada do campo. Um dos objetivos de plantar soja logo nas primeiras chuvas de setembro é aproveitar bem a “janela ideal” para a segunda-safra.
 
 
Escrito por Alexandre Alves

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário