03/02/2011 - 08h50 Arara atrai atenção no centro de Nortelândia

Nos últimos dias o comportamento amistoso de uma arara está provocando a admiração de crianças e adultos que residem nas imediações da Praça Edgar de Araújo, no centro de Nortelândia. As pessoas que passam pelo local às vezes se assustam  com os vôos rasantes feitos pela ave diariamente, sempre no inicio da manhã e no final da tarde.

A arara não é de estimação de nenhum morador e de uma hora para outra conquistou a simpatia de populares, depois que passou a sobrevoar crianças que brincam na Rua Tibúrcio Gomes Portela e a pousar no braço delas, e até mesmo acompanhar motoqueiros que transitam pelo local. Um dos moradores passou a alimentá-la duas vezes por dia, o que acabou fazendo com que ela não deixe mais de se apresentar para o público que passou a admira - lá. Depois do “café da manhã” ela deixa o local rumo às áreas verdes no entorno da cidade e retorna no final da tarde para o deleite dos moradores.

O empresário Sebastião Rondon Neto, que mora nas proximidades já está tão familiarizado com a ave, que ao chama-lá pelo apelido de “vó” a mesma pousa no seu braço para se alimentar e provoca admiração de quem assiste. O mesmo acontece com sua filha Mirieli Rondon, 7, que já se acostumou com os sustos que ela provoca para pousar na sua cabeça ou braço.

O cabeleireiro e vereador Luiz Garcia Taborda que possui um ponto comercial,  no palco de apresentação da arara, também está admirado com o estilo amigável da visitante. Segundo ele, ela apareceu derrepente atraída pelos gritos e movimentação das crianças que brincam na rua e passou a observá-los de cima das casas, placas de sinalização ou carros estacionados ali, derrepente começou a seguir motoqueiros e agora já brinca com jovens e adultos.

“Ela já conquistou a todos que moram aqui perto e os que passam todos os dias e acaba realizando um espetáculo diário muito bonito, e de certa forma nos dá uma lição de que é possível o convívio com o homem de forma sadia” disse.

O comportamento típico deste animal é brincalhão e também afável natural, estas aves se tornam muito grandes na fase adulta, chegando a cerca de 85 cm de altura, e podem viver cerca de 40 anos.

Mais importante que tudo isso é o fato de estar em extinção, devido ao grande número de exemplares capturados e à crescente desmatação que vem sendo feita pelo homem nas florestas e áreas naturais. Em cativeiro elas costumam se alimentar de comida feita à base de amendoim, girassol e milho verde, gosta também de comer fruta, particularmente banana, mamão e coco, e algumas destas aves apreciam alguns gomos de laranja, se bem que este tipo de alimento pode ter algum efeito negativo no aparelho digestivo. Os especialistas desaconselham mantê-las fechadas e em gaiolas e afirmam que a arara só é capaz de aprender algumas palavras isoladas. Existem de acordo com o site Saúde Animal, cerca de 18 espécies de arara, todas com bico forte, língua carnosa e cauda longa em forma de espada. O bico forte permite que elas escavem o tronco das árvores para comer larvas de insetos. As araras, em geral, fazem ninhos no oco de árvores como palmeiras. Os ovos são postos na primavera e os adultos alimentam os filhotes regurgitando a comida. Com seis meses de idade as araras já são bichos adultos.

Edivaldo de Sá
de Diamantino