03/02/2016 - Criança de 4 anos é sequestrada por ladrões após assalto em MT

03/02/2016 - Criança de 4 anos é sequestrada por ladrões após assalto em MT

Uma criança de quatro anos foi sequestrada por criminosos após um assalto na própria casa, ocorrido na noite de domingo (31) em uma propriedade rural do município de Colíder, a 648 km de Cuiabá. De acordo com a Polícia Civil, 'L.F.' foi liberado pelos assaltantes sem ferimentos no final da tarde desta segunda-feira (1º), em Peixoto de Azevedo, a 692 km da capital.

Segundo o delegado Fabiano Pitoscia, cinco homens armados e encapuzados invadiram a fazenda da família da criança, na noite de domingo. A família, de produtores rurais, tem uma criação de gado leiteiro. Todos os moradores foram rendidos e ameaçados. Os criminosos roubaram uma picape, uma espingarda, R$ 3,5 mil em dinheiro e um celular.

“Ao irem embora sequestraram a criança de quatro anos. Eles pediram R$ 200 mil [de resgate] e deram um prazo para que esse valor fosse pago em um prazo de até quatro dias”, comentou o delegado ao G1. Depois de sequestrarem a criança, os assaltantes fugiram da fazenda.

A picape roubada na ação criminosa foi encontrada abandonada no Distrito de União do Norte, em Peixoto de Azevedo.

“A criança foi deixada em uma das vias públicas de Peixoto de Azevedo. Antes, eu havia comunicado os conselhos tutelares [da região] sobre essa situação, então todos estavam atentos sobre a possibilidade dessa criança ser deixada em algum lugar”, explicou Pitoscia.

O menino foi encontrado por moradores, por volta de 17h desta segunda-feira. Aparentemente não havia nenhum tipo de machucado na criança. O garoto ficou longe da família por mais de vinte horas, desde que foi sequestrado.

“Ele ficou esse período todo em poder de dois sequestradores que estariam com a picape. Ele estava bem. É uma criança ingênua e não parecia estar traumatizado. Ele foi submetido a exames e entregue aos pais”, disse o delegado.

Os cinco assaltantes não foram localizados até a tarde de terça-feira (2).

 

 

G1/MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário