03/03/2011 19h:40 Baiano Filho reivindica pavimentação da BR 242 entre São Félix e Alto Boa Vista

 

O deputado Estadual Baiano Filho (PMDB) reivindicou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) que o trecho entre São Felix do Araguaia e o Posto da Mata sejam contemplados no plano de pavimentação da BR 158/242, no Norte Araguaia. A reivindicação se justifica pelo fato das obras de pavimentação da BR 158 já se encontrarem no Distrito de Alô Brasil, município de Canabrava do Norte.

Com a federalização da MT 242 no trecho Sorriso/Querência, o asfalto deverá contornar a Reserva Indígena do Xingu chegando até a BR 158, onde se sobrepõem. Nesse formato, o município de São Félix do Araguaia ficaria isolado no final da BR 242, a uma distancia de 90km do asfalto mais próximo em Alto Boa Vista (Posto da Mata).      

A proposta foi defendia durante sessão noturna desta quarta-feira (02.03), onde Baiano salientou os avanços conquistados por Mato Grosso na área de infraestrutura de transporte, principalmente nas melhorias executadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) após a posse do mato-grossense Luiz Antônio Pagot.

Como exemplos, foram citados a duplicação da BR 163 no trecho da Serra de São Vicente, as obras de restauração das BRs 070 Cuiabá/Cáceres e BR 163 Cuiabá/Rondonópolis, a federalização da MT 242 conhecida como Rodovia Leste/Oeste e a pavimentação da BR 158,

no Norte Araguaia.

“Hoje o Araguaia comemora a construção da BR 158, há muitos anos falada e defendida inclusive pelo deputado Adalto de Freitas, a rodovia permitirá avanços, crescimento e a valorização das propriedades, mas o DNIT não pode deixar de priorizar o trecho entre São Felix e o Posto da Mata, que representará incremento para a região. Apelamos ao Pagot que até a finalização do mandato de Dilma Mato Grosso possa receber mais este presente”, destacou Baiano.

ECLUSAS:  Filho aproveitou para agradecer a prontidão do secretário-extraordinário de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes de Mato Grosso, Francisco Vuolo em atender ao chamado do grupo Pró-eclusas Rios Teles Pires/Tapajós, no ultimo dia 28, em Sinop.

O encontro que contou com a presença do deputado Estadual Dilmar Dal Bosco (DEM), debateu a viabilidade da hidrovia com a construção simultânea de 14 eclusas, juntamente com as cinco hidrelétricas previstas para o rio Teles Pires, onde serão necessários R$ 6,1 bilhões em investimentos. A estimativa está em um estudo preliminar entregue ao secretário Vuolo  durante o encontro.

As eclusas garantiriam a passagem de barcos onde há desníveis tornando os 1.883 quilômetros navegáveis, ligando o Norte de Mato Grosso ao Pará, para escoamento das produções agrícolas, de madeiras e carnes do Estado. Conforme o estudo, serão necessários R$ 4,5 bilhões para a construção de sete eclusas em barragens hidroelétricas (onde é gerada energia elétrica com a passagem de água por turbinas hidráulicas), três no rio Tapajós e quatro no rio Teles Pires. Para a construção das outras sete eclusas sem hidroeletricidade, uma no Tapajós e seis no Teles Pires, precisariam ser investidos R$ 885 milhões.




 

Naiara Martins
Assessora de Comunicação

Deputado Estadual Baiano Filho/PMDB

Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso