03/03/2016 - Instituto da Carne de MT é o 6º do mundo e “vira página” de divergências entre setor produtivo e indústria

03/03/2016 - Instituto da Carne de MT é o 6º do mundo e “vira página” de divergências entre setor produtivo e indústria

O Instituto Mato-grossense da Carne (Imac) é o primeiro do Brasil e sexto do Mundo. Além de promover a carne do Estado, visa a interação do pecuarista, frigorífico e governo. O lançamento do Imac ocorreu na tarde desta quarta-feira, 02 de março, durante o V Circuito InterCorte, em Cuiabá.

O Imac foi instituído por meio da Lei n° 10.370/2016 e é formatado no exemplo do Instituto Nacional de Carnes do Uruguai (Inac). A ideia de implementar em Mato Grosso partiu do governador Pedro Taques, durante viagem ao Uruguai em outubro de 2015.

Segundo o Chefe do Executivo de Mato Grosso, o Imac é um “virar de páginas” de divergências entre setor produtivo e indústria, pois todos agora trabalham juntos por uma carne de qualidade.

Durante o lançamento do Imac foi apresentado o Selo de Qualidade da Carne mato-grossense a embalagem do produto.

O Imac será presidido pelo ex-secretário de Gabinete de Desenvolvimento Regional, Luciano Vacari. "A pecuária está presente nos 141 municípios de Mato Grosso. Queremos não apenas ser o estado com maior rebanho, mas com a maior e melhor qualidade da carne. O Imac é o sexto instituto do Mundo o primeiro do Brasil".

O Imac possui quatro pilares de atuação: padronização e tipificação da carcaça; promoção e marketing da carne; orientação ao consumidor e ajudar na criação de produtos; garantia de origem da carne e sistema de balança. Vacari destaca que em junho nas unidades dos frigoríficos Marfrig em Tangará da Serra e Paranatinga iniciam os testes do sistema de balança.

De acordo com secretário de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo, a inovação é necessária, pois as ferramentas que trouxeram a agropecuária aos patamares de hoje, mas elas não serão as mesmas daqui há 20 ou 30 anos. "Assim como o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) foi um divisor de águas o Imac também será".

O presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), José Bernardes, pontuou que a Associação "comprou" a ideia do Imac por ser o caminho pavimentado para o negócio. "Temos o maior rebanho e teremos a melhor carne do Brasil. Aqui vamos produzir o boi de pasto e em harmonia com o meio ambiente. Este é o boi saudável".

O presidente do Sindicato da Indústria Frigorífica de Mato Grosso (Sindifrigo), Luiz Freitas, afirmou que o Instituto propicia um ambiente em que todos possam sentar juntos e discutir a cadeia que é a que mais gera emprego e renda no Brasil.

Da Redação - Viviane Petroli

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário