03/03/2016 - Desembargadores mantêm prisão de advogado que relatou ameaças de morte no CCC

03/03/2016 - Desembargadores mantêm prisão de advogado que relatou ameaças de morte no CCC

A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou, por unanimidade, pedido de liberdade em habeas corpus protocolizado pelo advogado Júlio César Domingues Rodrigues, preso desde 07 de agosto de 2015 em conseqüência da "Operação Ventríloquo". A decisão é datada desta quarta-feira (02), sob relatoria do desembargador Rondon Bassil Dower Filho.


No pedido, Rodrigues alegou sofrer ameaça de morte e maus tratos no Centro de Custódia de Cuiabá. O advogado está preso por ordem da magistrada Selma Rosane Arruda, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, sob a acusação de peculato, constituição de organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Rodrigues é considerado pelo Ministério Público como o lobista no esquema supostamente liderado pelo ex-deputado José Geraldo Riva para desvio de verbas na Assembleia Legislativa valorado em R$ 9,6 milhões. 

São réus no processo, além de Riva e o advogado, o ex-procurador-geral da Assembléia Legislativa, Anderson Flávio de Godoi e o ex-secretário geral do mesmo órgão, Luiz Marcio Bastos Pommot.

Rodrigues também alegou sofrer interrupção injustificada do direito de realização de atividade física. O advogado foi preso em São Paulo, capital.

 

 

 

Da Redação - Arthur Santos da Silva