03/04/2011 - 12h:26 SECRETÁRIO DE SAÚDE OUVE REIVINDICAÇÕES DO ARAGUAIA

O secretário de Saúde do Estado, o médico e ex deputado Pedro Henry, esteve reunido nesta sexta-feira, 01, com prefeitos e gestores de saúde da região do Araguaia.  Os gestores acompanhou o secretário nas visitas ao Hospital Regional do Araguaia, ao prédio que está sendo construído, ao Pólo Regional de Saúde e terminaram o percurso no gabinete do prefeito, onde o secretário ouviu as reivindicações dos gestores.

A saúde, pode até parecer clichê, mas é uma prioridade em todos os mandatos de qualquer estância do poder. E no Araguaia não é diferente. E o caso da região se agrava pelas dificuldades de infra-estrutura e também do abandono político. Durante a visita, o secretário pode ver de perto as instalações dos prédios e percebeu a precariedade dos serviços e prometeu olhar com mais atenção a situação da região.

O deputado, Baiano Filho (PMDB), também acompanhou a visita de Pedro Henhy. Ele é o autor da emenda que vai garantir o término da construção do Hospital. Serão destinados mais de R$ 200 mil reais para a conclusão desta obra que se arrasta há mais de cinco anos. O prefeito de São Félix, Filemon Limoeiro (PPS), também fez um pedido especial ao secretário. “O senhor precisa nos ajudar a equipar o hospital”, afirmou.  A secretaria de saúde do município, junto com o consorcio, protocolaram na secretaria de Saúde, um projeto, no valor de R$ 700 mil reais para a compra de equipamentos para o novo hospital.

O município de São Félix, é considerado pólo da região, aqui se concentram muitos serviços do Estado e também da União. Não seria diferente com a saúde, pois é quase impossível que cada município tenha um hospital. As cidades de São Félix, Novo Santo Antonio, Serra Nova Dourada, Luciara e Alto Boa Vista se uniram e criaram o Consorcio Interregional de Sáude. Cada prefeitura se comprometeu a repassar mensalmente R$ 5 mil reais para a manuntenção do Consorcio.

Durante a reunião no gabinete, os prefeitos de uma forma geral, contaram a situação dos seus municípios, expuseram suas dificuldades financeiras. O prefeito de Novo Santo Antonio, Valdemir (PMDB), ressaltou as dificuldades me contratar profissionais que possuem especialidades e pediu ajuda do Estado na contratação destes profissionais.  “A gente precisa desses médicos aqui, porque gastamos muito para tirar os pacientes para outras cidades”, revelou.

A secretária do Consórcio, Leôncia Carolina, pediu ajuda ao secretário para cobrir o déficit de mais de R$ 800 mil reais que o Consórcio possui. “Gostaríamos da ajuda da secretaria de Estado para nos ajudar a cobrir essa divida, pois caso contrário, vai chegar um dia que o Hospital vai ter que fechar”, finalizou.

Fonte: Rizza Matos