03/04/2013 - Prefeitos e vereadores se revoltam com nova suspensão de licitações do MT Integrado

 

Uma caravana de prefeitos e vereadores de seis municípios do Araguaia, que está em Cuiabá para acompanhar as licitações da MT-100, ficou decepcionada com mais um embargo das licitações do MT Integrado. A suspensão foi solicitada pelo pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que acolheu parecer do conselheiro Sérgio Ricardo, na manhã desta terça-feira (02). 

 

O conselheiro enviou parecer contrário à realização das licitações no dia 21/03 alegando que não houve transparência e divulgação suficiente dos editais de seis rodovias com investimentos previstos de R$ 413 milhões para tirarem do isolamento 44 municípios de Mato Grosso. Um dos chateados com o fato é o prefeito de Ribeirãozinho, Marcos Moreira, que explicou que está com uma delegação de seis vereadores e a vice-prefeita em Cuiabá onde pretendia assistir a licitação marcada para hoje do trecho de Ribeirãozinho a Ponte Branca. 

 

“Nós ficamos sabendo quando chegamos aqui na Septu para acompanhar a licitação. Realmente é um baque para gente. Já tem 20 anos que nós aguardamos esse asfalto”, frisou. Segundo o prefeito, a região de Pontal do Araguaia a Alto Araguaia depende do asfalto para voltar a crescer e oferecer condição de vida para o povo. 

 

Sobre os aspectos que o TCE questionou sobre transparência e divulgação das licitações, o prefeito disse que não sabe informar se houve alguma irregularidade. “Eu sei que essa licitação estava marcada para fevereiro e foi transferida para abril e agora essa nova suspensão. Isso faz o povo desacreditar cada vez mais na política”. 

 

Marcos pretende reunir os colegas prefeitos da região para tratar sobre o assunto e pretende pedir o apoio do prefeito de Barra do Garças Roberto Farias. “Nós vamos pedir o apoio do Beto porque é o maior município da região e pode nos ajudar nesse processo”, completou. 

 

O vereador de Ribeirãozinho, Arlan Catulé, se revelou decepcionado com essa nova suspensão e principalmente porque partiu do conselheiro Sérgio Ricardo, que segundo ele, conhece a região. “Olha o Sérgio sabe de nossa luta. Eu entendo que ele está fazendo o papel dele, mas frustra a gente. Estamos aguardando essa obra há vinte anos”, destacou. 

 

Com essa nova suspensão, as licitações das rodovias do MT Integrado podem atrasar em quarenta dias o início das obras segundo adiantou o governo do estado. A prefeita de Pontal do Araguaia, Divina Oda, é outra que já estava de malas prontas para acompanhar as licitações em Cuiabá e pelo jeito vai ter que adiar a viagem.

 

 

Escrito por Olhar Direto

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário