03/04/2014 - Hospital psiquiátrico fica sem luz por 2 dias; governo joga culpa em raio

Uma denúncia sobre o descaso vivido por profissionais e pacientes do hospital psiquiátrico Adauto Botelho é retratada em imagem, enviada ao Rdnews, nesta quarta (2), na qual os internos jantam a luz de vela. Conforme o denunciante, que não quer se identificar, a unidade encontra-se sem energia desde terça (1º de abril). Na última terça (25), o hospital também teve o mesmo problema. Informações dão conta que no setor de enfermagem a situação é preocupante, uma vez que para aplicar injeção ou verificar a pressão os profissionais têm dificuldades, pois no escuro não há como ter precisão no atendimento.

 

Além disso, o mal estar devido ao calor também tem afetado a todos. Segundo a pessoa que fez a denúncia, os funcionários já acionaram a direção do hospital, no entanto, estes alegaram que o problema foi repassado à Cemat. A Central foi ao local, semana passada, e “resolveu” a situação. De todo modo, o imbróglio continua, pois conforme a fonte, a fiação da unidade hospitalar está comprometida, tendo em vista que vários aparelhos foram queimados devido ao problema.

 

O Adauto Botelho é de responsabilidade do governo estadual. A secretaria de Estado de Saúde também foi acionada pelos profissionais que atuam na unidade, contudo, não tiveram o retorno. Além da falta de energia, há ausência de material para atendimento aos internos, bem como condições de trabalho aos funcionários. 

Procurada pela reportagem, a assessoria da SES informa que a falta de energia ocorreu em razão de um raio por conta da tempestade que caiu no disjuntor, nesta terça. Argumenta que o mesmo incidente aconteceu na semana passada. A pasta ainda ressalta que técnicos da Cemat passaram a quarta (2) tentando solucionar o problema e, por isso, precisaram interromper o fornecimento de energia na região. E que ainda ontem tudo estaria resolvido.

 

 

Camila Cervantes

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário