03/05/2014 - À noite Praça do Avião em Canarana fica entregue aos marginais

Jovens que foram à Praça somente para curtir o local. Em grupo é mais seguro, mas ir lá sozinho está ficando perigoso, principalmente depois das 22h00.

CANARANA - A Praça do Avião, depois de revitalizada, passou a ser o local de lazer de muitas famílias de Canarana. Caminhar, fazer ginástica, musculação, correr, andar de patins, tomar tereré ou chimarrão, ou simplesmente sentar para conversar. Eram muitos os bons motivos para ir à Praça do Avião.

Mas esta realidade mudou. Agora a praça mais famosa da região, onde se encontra o símbolo da colonização de Canarana, está entregue aos marginais no período da noite, local para jovens infratores fumarem narguilé, maconha, depredarem, pixarem, furtarem e ainda arrumar confusão com aqueles que só foram lá para curtir uma noite.

Conforme um jovem ouvido pela reportagem, ao passar pela praça, por volta das 21h00, jovens em atitude suspeita começaram a provocá-lo, chamando-o de playboy e dizendo que se ele passasse novamente pelo local iria apanhar. O que aconteceu? Ele não passa mais pela praça.

Outro jovem foi até a praça para conversar com amigos. Estes estavam fumando narguilé. Eles lhe ofereceram, ele hesitou. Por medo, deu umas baforadas. No código dessa juventude iníqua, se você se achega a uma roda e logo sai, isso é um desaforo, mostra que não está gostando da companhia deles. Quem faz isso se queima.

“É verdade mesmo. Antes muitas famílias vinham com os filhos para a praça e agora não vejo mais isso”, disse um jovem que sempre vai o local para andar de patins e que estava na praça junto com primos de outra cidade, que estavam em Canarana para passar o feriado estendido. A Praça de Avião atrai muitos turistas que visitam Canarana.

Para o Promotor de Justiça de Canarana, em um artigo, não é possível que a praça central fique entregue a marginais de noite. “A praça é das famílias de Canarana e não dos maconheiros”, escreveu a autoridade, que reconhece o problema no maior cartão postal de nossa cidade.

Mas o que foi que aconteceu para que se chagasse a esse estágio?
Depois da revitalização, não foi dado o devido cuidado ao local. A maior parte da grama, que custou muito caro aos cofres públicos, morreu. O local não tem guarda e a iluminação é precária. Abandono com local escuro e sem segurança foi um ambiente perfeito para que as famílias dessem lugar aos maconheiros.

Conforme o aspirante De Melo, que está estagiando na Polícia Militar de Canarana, são necessários três fatores para que o crime aconteça. Local propício, marginal e vítima. “Se não tem o local propício, mesmo se tiver marginal e vítima, o marginal não vai agir. Se não tiver a vítima, mesmo com marginal e local, não haverá crime. Sem marginal, uma vítima não será atacada num local propício”, explicou. Infelizmente a Praça do Avião tem os três fatores.A praça fica a 50 metros quartel da PM. Então porque a polícia não faz nada?

Ela faz. Só que como a maioria é adolescente, no outro dia está solto novamente e volta para a praça para cometer os mesmos delitos. Além disso, a Polícia Militar de Canarana não tem efetivo o suficiente para manter um soldado exclusivo para a Praça do Avião.

Pra se ter uma ideia de dois fatos que aconteceram na semana passada na Praça do Avião, na noite do dia 18, sexta-feira, dois adolescentes começaram a quebrar os aparelhos de ginástica. Eles foram presos, mas soltos no dia seguinte. Um deles voltou para a Praça do Avião e em uma rua próxima, usando uma faca, roubou uma bicicleta, que acabou sendo recuperada. Ele foi preso de novo, mas já deve estar solto.

Por conta da danificação nos aparelhos, eles passaram por reformas, como pinturas. Mas na tarde do dia 20, domingo, um homem de 33 anos encostou de propósito sua bicicleta nos aparelhos de ginástica que acabaram de ser pintados. A PM foi chamada e questionou a atitude. O meliante zombou e depois fugiu da corporação. Acabou sendo detido.

Para o aspirante De Melo, além do Poder Público revitalizar o lugar, melhorar a iluminação e colocar um guarda, é preciso ainda colocar também pelo menos uma câmera de vigilância, o que ajudaria muito o trabalho da polícia, porque além de inibir a prática criminosa, torna fácil a iden-tificação caso o crime aconteça.

Busto em homenagem ao colonizador Norberto Schwantes, que fica na praça, amanheceu certo dia danificado por vandalismo.

Obelisco, no centro da praça, amanheceu pichado. À noite, delinquentes não encontram impedimento nenhum pra fazer arruaça.

Conforme o aspirante De Melo, que está estagiando na Polícia Militar de Canarana, colocar câmeras de vigilância ajudaria no combate aos delinquentes.

Iluminação precária deixa a Praça do Avião no escuro, local ideal para a venda e o consumo de drogas no Centro de Canarana.

 

Escrito por Jornal O Pioneiro de Canarana

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário