02/06/2015 - Em menos de 24 horas, três agências dos Correios em MT são assaltadas

Três agências dos Correios foram assaltadas somente nas últimas 24 horas em Mato Grosso. Os crimes foram cometidos na manhã desta sexta-feira (31) em Cuiabá e em Tesouro, a 385 km da capital, e na tarde de quinta-feira (30) em Pedra Preta. Com esses, já são 45 assaltos registrados a agências da instituição neste ano, segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso (Sintect). Procurados pelo G1, os Correios ainda não se posicionaram sobre o assunto.

Segundo o sindicato, todos os profissionais que estavam nas agências durante os assaltos receberão tratamento psicológico. Além disso, o órgão informou que essas três agências devem ser fechadas para que seja feito um levantamento das perdas e que para a Polícia Federal (PF) investigue os crimes.

Cuiabá

O assalto na agência dos Correios em Cuiabá ocorreu na manhã desta sexta-feira, na unidade no Bairro Verdão. Segundo relatos do presidente do Sintect, Edmar Leite, um homem chegou na agência com um chapéu e pichou a lente da câmera de segurança que fica dentro do estabelecimento. Depois, o assaltante chamou o gerente da agência pelo nome e anunciou o assalto. O criminoso, que estava usando uniforme da concessionária de energia elétrica em Mato Grosso, a Energisa, trancou o gerente, um cliente e um vigilante em uma sala no fundo da agência.

Durante a ação o homem teria dito ao gerente do estabelecimento que o grupo de assaltantes o conhecia, e falou a rua e o número da casa em que a vítima mora, acrescentando que um comparsa estava em frente ao local. Além do dinheiro do cofre, a arma do vigia que trabalha no local foi roubada. Segundo o Sintect, outro bandido estava em um carro no lado de fora e ambos conseguiram fugir.

Segundo nota da assessoria da Energisa, a empresa está apurando o caso e tomará as medidas cabíveis. A nota ainda informou que as equipes da concessionária estão sempre uniformizadas, com veículo plotado e portando crachá de identificação.

Pedra Preta

Em Pedra Preta o assalto ocorreu por volta das 17h desta quinta-feira (30). Segundo relatos de Alexandre Aragão, coordenador do departamento jurídico do Sintect, um homem adentrou na agência já com arma em punho anunciando o assalto. As pessoas que estavam dentro do local foram amarradas e o gerente foi obrigado a abrir o cofre. Não existe confirmação sobre o número de pessoas feitas reféns e nem se o homem agiu sozinho. De acordo com Aragão, o gerente não soube dar mais informações sobre o caso pois está abalado com o crime.

Tesouro

A crime no município de Tesouro foi cometido na manhã desta sexta-feira (31). Segundo a Sintect um homem ligou no telefone da agência, descreveu a vestimenta de um outro rapaz que estava dentro do local e informou que ele fazia parte do grupo de assaltantes e estava armado. Pelo telefone, o criminoso, que estava conversando com o gerente, ordenou que ele fizesse cinco depósitos de R$ 1,5 mil em uma determinada conta bancária, caso contrário, o homem dentro da agência mataria as pessoas no local.

Segundo o presidente da Sintect, o caso em Tesouro se tratou de um assalto e não de um golpe. De acordo com ele, o gerente do estabelecimento relatou que viu o homem trajado como a pessoa do telefone disse e que ainda havia, de fato, um carro parado em frente à agência com duas pessoas dentro.

Polícia Federal

Segundo a PF, há 51 inquéritos abertos para investigar os assaltos e furtos praticados contra agências dos Correios no estado. Esse número, que conta os casos ocorridos até o final de junho, são de 35 municípios. Sobre estes três últimos casos, a assessoria da PF informou que a instituição está tomando as medidas cabíveis para apurar os crimes e que a polícia já segue determinada linha de investigação.

 

 

Do G1 MT