03/08/2011 - 08h:00 Ministro da Saúde inaugura hospital em MT e se mostra favorável às OSs

Alexandre Padilha ignorou críticas sobre terceirização do SUS.
Hospital Metropolitano de Várzea Grande deve realizar 500 cirurgias ao mês.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, se mostrou totalmente favorável à contratação de Organizações Sociais (OSs) para gerir as unidades públicas de saúde durante a inauguração do Hospital Metropolitano de Várzea Grande, região metropolitana da capital. Ele esteve presente no evento de abertura da unidade, que ocorreu nesta terça-feira (2).

Além de ignorar as polêmicas sobre a resistência da terceirização do Sistema Único de Saúde (SUS), o ministro fez elogios ao governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), por ter escolhido o meio mais rápido de colocar em funcionamento o hospital, com capacidade para realizar 500 procedimentos cirúrgicos por mês.

Para ele, é importante que alguns temas sejam discutidos teoricamente e defendeu que há vários modelos de gestão que são bons. "Mas, o que é bom mesmo, é que o atendimento público seja garantido integralmente. Nunca falamos que o SUS deveria seguir um modelo específico de administração", pontuou Padilha, ao argumentar que na Constituição Federal não está previsto que o SUS deve ser só estatal.

O ministro ponderou, entretanto, que, apesar de a instituição estar nas mãos de Organizações Sociais, é preciso fiscalização para que os atendimentos sejam feitos 100% pelo SUS, não podendo de maneira alguma haver cobrança dos usuários. "Todos devem receber o mesmo tratamento, independentemente de raça, cor e condição financeira", alertou.

Uma das prioridades do governo Dilma Roussef (PT), segundo o ministro, é enfrentar e superar os gargalos da saúde pública, não só em Mato Grosso, mas em todo o país. Por isso, na visão dele, não se pode medir esforços para a ampliação dos atendimentos de urgência e emergência, que também serão efetuados pelo Hospital Metropolitano.

Já o governador Silval Barbosa destacou, na solenidade, que, além da unidade localizada no bairro Cristo Rei, o Hospital Regional de Rondonópolis, a 218 quilômetros de Cuiabá, também abriu as portas nesta terça-feira. "Serão realizadas cerca de 230 cirurgias de média e alta complexidade", informou.

A unidade recém-inaugurada será gerida pelo Instituto Pernambucano de Assistência à Saúde (Ipas), que vai receber R$ 31,3 milhões pelo período de um ano. A parte de infraestrutura estava pronta há dois anos, porém, o hospital não havia sido inaugurado antes por falta de equipamentos.

 

Pollyana Araújo Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

OS COMENTÁRIOS É DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS INTERNAUTAS QUE O INSERIR. O REPÓRTER DO ARAGUAIA ONLINE RESERVA-SE O DIREITO DE NÃO PUBLICAR MENSAGENS COM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, PUBLICIDADE, CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO OU QUALQUER CONDUTA QUE POSSA SER CONSIDERADA CRIMINOSA. OS COMENTÁRIOS QUE CONTER NOS ITENS CITADOS ACIMA SERÃO EXCLUÍDOS. TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO ARQUIVADOS ATRAVÉS DO IP E SERVIRÃO DE PROVAS CONTRA AQUELE QUE USAR ESTE MEIO DE COMUNICAÇÃO.