03/08/2011 - 08h:43 Padre diz que "caiu em tentação" por culpa dos fiéis

Religioso do Interior de MT reconhece erro e também questiona celibato imposto pela Igreja

O padre polonês Dominique Czerwinski, da Paróquia Nossa Senhora de Aparecida, no município de Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte de Cuiabá), que teve divulgadas fotos em momentos íntimos com uma mulher, culpou sua comunidade por não rezar, motivo pelo qual ele teria "caído em tentação".

Nas imagens divulgadas, o religioso aparece "nu", ao lado de uma mulher, que foi identificada como "Neusa". Depois que as imagens foram parar na internet, o padre se explicou em uma emissora de TV local e as classificou de "normais". O bispo diocesano Dom Gentil Delazari afastou o padre das funções.

As declarações foram divulgadas por meio de um arquivo eletrônico enviados aos fiéis da comunidade católica local da cidade. Na mensagem, o padre também pede perdão e diz que, como ser humano, também está sujeito a erros.

"Perdoe-me. Nós somos todos pecadores, e padre também", diz o trecho inicial da mensagem.

Em outro trecho, ele critica sua comunidade por não rezar. "Portanto, é fácil cair quando a comunidade não reza por padre", escreveu o religioso na mensagem enviada aos fiéis da Igreja Católica.

Depois disso, ele ainda criticou o celibato, regra imposta pela Igreja Católica que impede os padres de casarem ou manter relações sexuais. "Eu viva bem, embora em desacordo com o celibato para qual sempre tive dúvidas", afirmou o padre.

O caso envolvendo o pároco da cidade Peixoto de Azevedo de fato chocou a comunidade católica e principalmente a opinião pública. A bomba explodiu quando um vídeo pessoal do padre foi publicado no Youtube, um dos mais acessados sites de vídeo do mundo.

O vídeo foi postado em duas etapas, uma delas com imagens filmadas durante o carnaval no Rio de Janeiro e o outro vídeo foi gravado dentro de um apartamento onde mostram cenas íntimas do padre Dominik com uma possível amante.

Tão logo o caso ganhou repercussão, o Bispo Diocesano de Sinop, Dom Gentil de Lázari, pediu o afastamento de Dominik das suas funções religiosas. No final de semana o caso ganhou mais uma página, o padre enviou uma nota à comunidade católica da cidade de Peixoto pedindo perdão pelo ato praticado.

Veja a nota na íntegra:

 

Perdoa-me.
Nós somos todos pecadores, e padre também.
Portanto, é fácil cair quando a comunidade não reza por padre.
Eu caí e não quis dizer que permanecerei deitado.
Quero levantar e continuar a servir para Senhor que veio para os pecadores.
Embora o outro lado, o celibato é um compromisso entre Deus e o homem, um homem que quer se sacrificar para pessoas. Portanto, se as pessoas não reconhecem por que é condenado.
Eu estava funcionando bem para minhas ovelhas. Eu ensinei amor, perdão, não condenar, não falar mal dos outros.
Sobre vida que deve ser em harmonia com nossos vizinhos.
Eu vivia bem, embora em desacordo com o celibato para cujo sempre tive dúvidas.
Pode se que perdi, mas não machuquei ninguém, talvez apenas inimigos que estão à espera de escândalos e difamação da nossa igreja.
Se machuquei, desculpe, por favor, me perdoe. Não condeneis que ensinou o amor, embora ele fosse fraco.
Não dê vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem.

 

Ass: Padre Dominik

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

OS COMENTÁRIOS É DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS INTERNAUTAS QUE O INSERIR. O REPÓRTER DO ARAGUAIA ONLINE RESERVA-SE O DIREITO DE NÃO PUBLICAR MENSAGENS COM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, PUBLICIDADE, CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO OU QUALQUER CONDUTA QUE POSSA SER CONSIDERADA CRIMINOSA. OS COMENTÁRIOS QUE CONTER NOS ITENS CITADOS ACIMA SERÃO EXCLUÍDOS. TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO ARQUIVADOS ATRAVÉS DO IP E SERVIRÃO DE PROVAS CONTRA AQUELE QUE USAR ESTE MEIO DE COMUNICAÇÃO.