03/10/2014 - Avanços incluem as hidrovias do Tocantins e do Teles Pires/Tapajós e a rodovia BR-242

Com cinco anos, o Movimento Pró-Logística é o mais organizado fórum de mobilização da sociedade civil organizada na busca por melhorias na infraestrutura de logística em Mato Grosso. Embora sua atuação seja regionalizada, com ênfase no estado, suas conquistas acabam beneficiando outras unidades da federação, já que a intermodalidade é uma das características defendidas pelo movimento.

Coordenado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), o movimento reúne entidades que representam vários segmentos do setor produtivo estadual. Seu principal objetivo é articular ações públicas e privadas, nas esferas federal e estadual, para que a infraestrutura de logística deixe de ser precária.

Já consolidado nestes cinco anos de atuação, o Movimento Pró-Logística obteve importantes conquistas para o estado. Em setembro, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) lançou edital para contratar a elaboração de projetos e obras de derrocamento do Pedral do Lourenço, na Hidrovia do Tocantins, no Pará.

A notícia foi comemorada pelos produtores da região Leste de Mato Grosso. Com o derrocamento do Pedral do Lourenço, será possível viabilizar a estação de transbordo de Marabá e utilizar as eclusas de Tucuruí para se chegar ao porto de Vila do Conde, no Pará. Em outras palavras: a navegação plena poderá ser feita durante todo o ano entre Marabá e Belém.

Bons ventos já haviam soprado em direção à região Leste do estado em agosto, quando o Dnit lançou o edital de licitação dos lotes A e B da rodovia BR-242, para pavimentar cerca de 180 quilômetros. Os trechos dos dois lotes ficam entre os municípios de Sorriso e Gaúcha do Norte, e sua pavimentação é fundamental porque interligará a BR-163 à BR-158 – duas importantes vias para o escoamento agrícola de Mato Grosso.

A contratação dos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da hidroviaArinos/Juruena/Teles-Pires/Tapajós e Araguaia/Tocantins também mereceu comemoração. Os estudos são importante estágio para o processo de licenciamento desse projeto, que ampliará a malha hidroviária do norte do estado.

O segredo do sucesso do Movimento Pró-Logística é a conjunção entre pé na estrada e articulação técnica. No escopo dos trabalhos, constam viagens em caravana para as principais rotas de escoamento do Estado (implantadas ou em obras), para o acompanhamento in loco da situação de cada uma delas.

Chamadas de “Estradeiros”, essas viagens até setembro já haviam passado pela BR-163/BR-365, no Norte do estado; pela BR-174, no Médio-Norte; pela BR-242, no Leste; e pela BR-158/BR-080, novamente ao Norte. Neste ano, em dezembro, o Movimento Pró-Logística organiza mais um estradeiro pela BR-163, entre Sinop e Santarém (PA).

Além da função de articular novos investimentos em logística junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, o movimento busca a análise técnica de alternativas visando também a redução de custos para o setor produtivo e as comunidades. É rotina a elaboração de estudos técnicos detalhados que mostram os impactos com a implantação de novos modais logísticos.

Outra ação corrente do movimento é a realização de workshops universitários, em que o tema “logística” é levado para acadêmicos de diferentes setores.

Membros

Além da Aprosoja-MT, o Movimento Pró-Logística reúne entidades como Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), Sistema Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio/MT), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação Mato-Grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenagem (Frenlog), Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Mato Grosso (Crea/MT), Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) e Instituto Ação Verde.

 

 

Escrito por assessoria - edição Kassu/ÁguaBoaNews

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário