03/10/2014 - Corte acata denúncias e Bosaipo se torna réu por peculato e lavagem de dinheiro

O Superior Tribunal de Justiça, na sessão desta quarta (1º de outubro), acatou mais duas denúncias contra o conselheiro afastado do TCE Humberto Bosaipo. A Corte também atendeu pedido do Ministério Público Federal e decidiu manter o afastamento da função até a conclusão da instrução processual.

 

Com a decisão do STJ, Bosaipo passa a responder pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A utilização irregular de recursos da Assembleia teria ocorrido entre 2001 e 2002, no período em que o conselheiro afastado era deputado estadual e ocupou o cargo de primeiro-secretário.

 

Na ação penal 618MT, Bosaipo é acusado de se associar ao deputado estadual José Riva (PSD) para fazer empréstimos em nome de servidores que eram pagos com recursos do próprio Legislativo. Os 116 contratos fraudulentos causaram prejuízo ao erário de aproximadamente R$ 2,9 milhões.

 

Já a ação penal 537MT acusa Bosaipo de contratar empresa de factoring para encobrir desvios de recursos da Assembleia. Neste caso, os deputados envolvidos também quitavam empréstimos pessoais com cheques do Legislativo utilizados no pagamento de fornecedores “laranjas”.

 

A sustentação oral contra Bosaipo, já que responde 18 ações penais no STJ, foi feita pela vice-procuradora-geral da República Ela Wiecko. As denúncias foram acatadas pelo relator, ministro Og Fernandes.  Um dos crimes respondidos pelo conselheiro afastado, formação de quadrilha, acabou prescrevendo. O escândalo contra Bosaipo veio à tona em 2002, na Operação Arca de Noé, que desmantelou o crime organizado no Estado chefiado pelo bicheiro João Arcanjo Ribeiro. O conselheiro afastado não foi localizado para comentar a situação.

 

 

 

Comentários

Data: 03/10/2014

De: INDIO

Assunto: BOSTA

ESSE BOSAIPO É AMIGAO DO RIVA

Novo comentário