03/10/2016 - Emanuel Pinheiro e Wilson Santos vão disputar segundo turno em Cuiabá;

Emanuel Pinheiro (PMDB) e Wilson Santos (PSDB) irão disputar o segundo turno em Cuiaba. Os dois candidatos foram os mais votados neste domingo (02). O peemedebista ficou à frente do pleito desde o início da apuração, sendo seguido de longe por Wilson e o Procurador Mauro (PSOL). Após as comemorações, os dois já articulam apoios e focam em sua campanha para a próxima etapa.

Olhar Direto acompanhou em tempo real a apuração dos votos para prefeito de Cuiabá durante o dia. Emanuel ultrapassou os 98 mil votos, enquanto que Wilson teve mais de 81 mil. Em terceiro ficou o Procurador Mauro, com mais de 71 mil votos. Julier Sebastião (PDT), Serys Slhessarenko (PRB) e Renato Santtana não ultrapassaram os 10%. 
 
Acompanhe a cobertura da apuração e bastidores em tempo real:

20h20 - Veja a lista dos vereadores eleitos em Cuiabá:

Toninho de Souza (PSD)
Misael Galvão (PSB)
Resinaldo Nascimento (PSDB)
Adevair Cabral (PSDB)
Gilberto Figueiredo (PSB)
Dr. Ricardo Saad (PSDB)
Elizeu Nascimento (PSDC)
Juca do Guaraná Filho (PT do B)
Chico 2000 (PR)
Marcelo Bussiki (PSB)
Vinycius Clovito (PP)
Dilemar Alencar (PROS)
Lilo Pinheiro (PRP)
Diego Guimarães (PP)
Mario Nadaf (PV)
Felipe Wellaton (PV)
Dr. Xavier (PTC)
Marcrean Santos (PRTB)
Paulo Araujo (PP)
Justino Malheiros (PV)
Delegado Marcos Veloso (PV)
Abilio Jr (PSC)
Sargento Joelson (PSC)
Orivaldo da Farmácia (PRP)
Wilson Kero Kero (PSL)

20h20 - Veja lista dos vereadores eleitos em Várzea Grande:

Jânio Calistro (PSD)
Gisa Barros (PSB)
Chico Curvo (PSD)
Fabinho (DEM)
Pedrinho (DEM)
Gordo Goiano (PT do B)
Ademar Jahjah (PSDB)
Carlino Neto (PV)
Sardinha (PTB)
Nana (DEM)
Joãozito (DEM)
Rodrigo Coelho (PTB)
Nilo Campos (DEM)
Rogerinho da Dakar (PV)
Madureira (PSC)
Dr. Carlos Garcia (PSB)
Dr. Miguel (PSDB)
Neni Chimarrao (PTC)
Ferrinho (PT do B)
Icaro Reveles (PSB)
Ivan dos Santos (PRB)

20h19 - 
O marqueteiro Antero Paes de Barros, que conduziu a campanha de Emanuel Pinheiro, afirmou que a campanha tucana provou que o “comitê da maldade” está do lado de Wilson. “Fizemos a nossa legitima defesa da honra e apresentamos propostas. Ele apresentou propostas factíveis, e Wilson apresentou propostas mirabolantes. O que você acha de ser responsabilizado pelos crimes do Silval? Wilson conviveu com Silval no PMDB, Emanuel não”, disse. 

Ao ser questionado sobre o uso da Operação Rêmora na propaganda, Antero alegou que não “fulanizou” a questão. A operação do Gaeco apura fraudes e R$ 56 milhões em licitações da Seduc e prendeu o ex-titular da pasta Perminio Pinto (PSDB).

20h18 - Ao todo, foram 287.111 votos válidos, 14.224 brancos e 31.103 nulos. 82.660 eleitores não compareceram às urnas. 

20h15 - Finalizada a apuração em Cuiabá. Com 100% das urnas, Emanuel Pinheiro e Wilson Santos seguem para o segundo turno.
Emanuel Pinheiro - 34,15%
Wilson Santos - 28,40%
Procurador Mauro - 24,85%
Julier Sebastião - 8,12%
Serys Slhessarenko - 3,22%
Renato Santtana - 1,27%

 

 

 

Da Redação - Wesley Santiago/ Da Reportagem Local - Lucas Bólico, Jardel Arruda e Laíse Lucatelli

Comentários

Data: 04/10/2016

De: Luis Gonzaga Domingues

Assunto: luisodomingues@hotmail.com


Notícias / Política

4.Out.16 - 13:43
Valtenir compara Pedro Taques a Demóstenes e ataca secretário
Deputado federal do PMDB disse que governador trai PSDB e o liga à esquema de corrupção na Seduc

Agência da Notícia com redação

A
A
A
Enviar para um amigoImprimir
Publicidade

O deputado federal Valternir Pereira (PMDB) classificou o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, de "ventríloquo" do governador Pedro Taques (PSDB).

O parlamentar retrucou uma crítica de Paulo, que lembrou o apoio dele à ex-presidente Dilma Rousseff (PT), na votação do impeachment.

“O PDT acusa Pedro Taques de traidor. Exatamente porque ele ganhou a eleição e, logo depois, sem nenhuma justificativa plausível, mudou de partido. Além disso, lá no Congresso Nacional, o PDT de Pedro Taques sempre apoiou o governo Dilma Rousseff (PT). Então, essa história que vocês respeitam partido político não é verdade. É conversas pra boi dormir”, disse, por meio de nota.

Taques é moralmente parecido com Demóstenes Torres, por causa do escândalo da Seduc, envolvendo fraude em procedimentos licitatórios que levou um secretário para a cadeia
Valtenir também disse que o governador não respeita sequer o PSDB. “Em Várzea Grande, por exemplo, eles interviram e impediram uma candidatura natural, construída pela base, para ficar do lado do PMDB que vocês dizem que é do Silval, junto com Lucimar, Júlio e Jayme Campos”, disse.

O parlamentar citou ainda que o PSDB elegeu o tucano Abdo, em Jaciara, sem o apoio do governador numa disputa contra Andréia Russi, esposa do deputado estadual Max Russi (PSB).

“Em Jaciara, o governador não gravou para o PSDB. Sabe por quê? Porque o deputado Max Russi impediu que isso acontecesse. O PSDB de Jaciara se sente traído pelo governador Pedro Taques. Os senhores Pedro Taques e Paulo Taques não têm nenhuma coerência partidária”, afirmou.

“Taques é moralmente parecido com Demóstenes Torres, por causa do escândalo da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), envolvendo fraude em procedimentos licitatórios que levou um secretário para a cadeia e ainda vem ai possíveis delações do Giovani Guizardi Júnior e Alan Maluf, que segundo os bastidores, terão consequências desastrosas para o governo”, cutucou.

O deputado do PMDB ainda cobrou que Paulo Taques explique sua licença na Casa Civil. “É para ajudar Wilson Santos com essa enorme simpatia e liderança que você tem? Ou por outro motivo? Será que vão deixar você retornar para o Governo depois?”, questionou.

Críticas

"Esse Governo precisa aprender a conviver com as críticas, isso é do processo democrático. Esse Governo não pode trair os servidores, não pode trair os trabalhadores, ele precisa conviver com a democracia. Paulo Taques, vai caçar o que fazer, vai trabalhar, vai terminar as obras que o PMDB deixou para vocês terminarem”, disse.

O parlamentar ainda fez uma provocação a Paulo Taques. "Gostaria que o secretário afastado da Casa Civil explique a festa de posse do governador Pedro Taques, que custou mais de R$ 600 mil e, supostamente, foi bancada por Alan Maluf, seu tesoureiro. E, até agora, Alan Maluf não teria recebido. Ou Alan está mentindo? Por favor, venha a público, Paulo Taques, e explique isso. A sociedade merece explicação”, disse.

Novo comentário