04/01/2015 - Após mais de três décadas, José Riva anuncia aposentadoria e diz que líder política da família agora é a ‘deputada Janaina’

Considerado o mais influente da quase bicentenária história da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, o deputado estadual José Geraldo Riva (PSD), no sexto mandato de presidente do Poder Legislativo, aos 54 anos, anuncia que está deixando a vida púbica e não será candidato a nada. “Parei...! Para mim, chega...!! Tenho a sensação do dever cumprido!”, proclamou Riva.

 

“Quem faz política na família, a partir de agora, é deputada Janaína Riva, minha filha. Eu vou cuidar dos meus negócios, ter tempo para os meus netos e descansar”, afirmou Riva, depois de dar posse ao governador José Pedro Taques (PDT).
 
“Sou acostumado a trabalhar muito. Entendo que é chegada a hora de parar um pouco com esse ritmo de vida pública e que afastou-me muito do convívio familiar”, afirmou ele, para a reportagem doOlhar Direto, ao recordar que sempre chegou cedo – por volta das 6 horas – para trabalhar na Assembleia. E raramente saía do trabalho antes das 20 horas.
 
Riva está no sexto mandato de presidente da Assembleia e já foi primeiro secretário cinco vezes. “São mais de 10 anos sem tirar férias. Na última semana do ano, não almocei em casa nenhum dia. A política é uma atividade cansativa e de risco, principalmente para quem assume cargo e está sempre no olho do furacão”, afirmou ele.
 
“Não dá mais. É hora da gente repensar as coisas e deixar a política para ter tempo de se dedicar à família”, pontuou ele, em tom de despedida – o atual mandato termina em 31 de janeiro de 2015, véspera do início da 18ª legislatura.
 
Caso Riva tentasse se reeleger, certamente teria um caminho tranquilo. Em 2010, conquistou quase 100 mil votos para deputado estadual e ainda é o recordista absoluto. Mas, em 2014, buscou vôos mais ousados e saiu candidato ao governo de Mato Grosso e foi cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), com base na Lei da Ficha Limpa, em decisão confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
 
José Geraldo Riva assumiu seu primeiro cargo eletivo em 1982, aos 22 anos, como prefeito de Juara, pelo PMDB. Na época, conquistou uma improvável vitoria sobre o sogro.
 
Depois, em 1990 tentou se eleger deputado estadual pelo PMN, mas ficou com a segunda suplência. Em 1994, porém, liderou uma Frentinha, com o PMN, ao lado do falecido deputado Jorge Abreu e do atual deputado federal  Eliene Lima (PSD), chegando à Assembleia Legislativa com quase nove mil votos.
Em fevereiro de 2015, chegou a primeiro secretário do Poder Legislativo, tendo o deputado Gilmar Fabris (PSD) como presidente. Nunca mais saiu da Mesa Diretora da Assembleia.
 
Sempre com postura municipalista, Riva teve participações decisivas em alianças, nas eleições dos últimos 20 anos. Dos quatro últimos vice-governadores, teve participação direta na escolha de pelo menos três, dos quais dois se tornaram governadores: Rogério Salles (PSDB), em 1998 – virou governador em 2002 – e, depois, Silval Barbosa (PMDB), em 2006, que assumiu o governo em 2010. Também participou da escolha do atual vice-governador Chico Daltro (PSD).
 
Nas últimas eleições para diretorias da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM) e União das Câmaras de Mato Grosso (Ucmat), sempre teve candidatos vitoriosos.
 
Riva também confirmou a seus amigos mais próximos de que se sente perseguido por algumas instituições e que, por isso, não vai disputar eleições. “Essa decisão já estava tomada. Entendo que é chegada a hora de parar”, completou. Ele tem acompanhado de perto as  ações da filha Janaína, mas não interfere. “Agradeço aos cidadãos e cidadãs de Mato Grosso, a quem devoto profunda gratidão”, completou.

 

 

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

Comentários

Data: 05/01/2015

De: Juquinha

Assunto: Já vai tarde

Maior lad...... da história política de Mato Grosso.

Devia estar na cadeia.

Ídolo do Roberto Biondo, Gesner, filemon e cia LTDA.

Espero que logo seja preso

Novo comentário