04/02/2015 - Baiano Filho e Prefeitos discutem prioridades com Pedro Taques

Sob a liderança do deputado Estadual Baiano Filho (PMDB), 23 prefeitos do Araguaia se reuniram na tarde desta terça-feira, 03.02, com o governador Pedro Taques, em Cuiabá. Entre as diversas pautas, os prefeitos foram unânimes em reivindicar o fortalecimento da saúde e o reaparelhamento da segurança pública, com foco prioritário em municípios localizados nas chamadas fronteiras secas, a exemplo de Pontal do Araguaia vítima recente de troca de tiros e explosão de caixas eletrônicos.

Na saúde, mais uma vez Baiano apelou à sensibilidade do governador para a tramitação urgente do processo que permitirá o início das obras do Hospital Regional de Porto Alegre do Norte. O deputado enfatizou as dificuldades enfrentadas pelos moradores do Araguaia com a falta de unidades hospitalares adequadas, e argumento que a judicialização da saúde com o cumprimento de liminares e manobras como a remoção de pacientes por meio de UTIs aéreas para outros estados têm onerado a gestão da pasta.

O prefeito de Barra do Garças Roberto Farias também expôs as dificuldades para custeio e manutenção do Hospital Municipal e Pronto Socorro, o único município com UTIs de toda a região. Segundo Beto, a ausência de repasses do Estado para custeio da UTIs deixou a saúde do município em colapso. “Nós temos 8 UTIs e assumimos a responsabilidade por pacientes dos 34 municípios do Araguaia, sem contar o “mato grosso goiano” onde absorvemos demandas da circunvizinhança, a saúde de Barra do Garças está na UTI”, sublinhou o prefeito.

Pedro Taques esclareceu que o governo está empenhado na regularização dos atrasos à saúde que chegam a R$ 66 milhões, dos quais cerca de R$ 34 milhões já foram autorizados os empenhos. Quanto ao Hospital de Porto Alegre, o governador já determinou à SES que levante o estágio atual do processo e as necessidades para lançamento do edital de licitação.

Baiano que já havia se reunido com o governador na ultima semana, voltou a tratar sobre a conclusão do MT Integrado contemplando os últimos trechos, sendo de Novo São Joaquim a Campinápolis, de São Félix do Araguaia a Alto Boa Vista, de Natanael a São José do Xingu e de Luciara a BR-242 que ainda aguardam aprovação do BNDES; a pavimentação das BRs-158 e 242, e a implantação da Ferrovia FICO ligando de Campinorte/GO a Vilhena/RO, cortando o Araguaia. Sobre o MT Integrado, Pedro Taques alertou que os contratos serão auditados e repactuados, e que as obras serão liberadas a medida que as pendências forem sanadas. Já sobre as obras federais, o governador se colocou a disposição dos prefeitos para trabalhar a conquista de recursos e garantia das obras junto ao Governo Federal.  

DEMARCAÇÕES - Outro ponto preocupante que afeta diretamente a região Araguaia é a persistência da União em ampliar e estabelecer novas demarcações de terras no Araguaia. Os prefeitos reagiram de forma contundente contra a Portaria 294/14 que delimitava como área de interesse da União cerca de 1,6 milhão de hectares supostamente banhadas pelo rio Araguaia. A decisão foi tomada com base em imagens de satélite e sem consulta previa ao estado e municípios, gerando revolta e indignação dos moradores. Como reflexo de ações lideradas pelo deputado Baiano e prefeitos, o Ministério do Planejamento divulgou nesta segunda-feira a revogação da portaria, e estabeleceu a formação de um grupo de trabalho para levantamento das possíveis áreas de proteção.   

O governador destacou que já determinou a Procuradoria Geral do Estado que levante junto ao Ministério da Justiça informações sobre as áreas de interesse da União. “Não vou admitir que a União faça ingerências sobre áreas do estado, qualquer interesse federal deverá passar por nossa Casa Civil”, definiu Pedro.

Estiveram reunidos os prefeitos de Alto Boa Vista, Bom Jesus do Araguaia, Canarana, Canabrava do Norte, Cocalinho, Confresa, Luciara, Nova Xavantina, Porto Alegre do Norte, Querência, Ribeirão Cascalheira, São Felix do Araguaia, Vila Rica, Barra do Garças, Pontal do Araguaia, Campinápolis, Torixoréu, Ribeirãozinho, Araguaiana, Araguainha, Ponte Branca e Alto Garças. Participaram também o deputado Federal Nilson Leitão e o secretário de Desenvolvimento Regional Eduardo Moura. 

 
 
Naiara Martins

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário