04/02/2015 - Maluf vai priorizar aproximação da sociedade com a AL

O presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), afirmou que uma das prioridades da Mesa Diretora é aproximar o Poder Legislativo da sociedade mato-grossense.

De acordo com Maluf, é preciso levar para dentro da Casa de Leis a discussão dos principais temas, como saúde, segurança pública, educação e infraestrutura. “Há mais de 20 anos não existia uma disputa real pelo comando do parlamento, e nesse período, a Assembleia Legislativa se distanciou da sociedade. É óbvio que isso não aconteceu só no parlamento estadual, mas em todos, de forma geral, como no Congresso Nacional. Uma das nossas prioridades é fazer esse resgate, torná-la mais atuante, ampliar o debate. Sabemos que o papel do deputado é legislar e fiscalizar, mas podemos e devemos fazer mais”, disse nesta quarta-feira (4), em entrevista ao programa Chamada Geral, da Rádio Mega FM (95,9).

 

Valorizar o debate nas sessões plenárias é um dos objetivos de Guilherme Maluf para tentar atrair a população para a Assembleia Legislativa. “Para isso, vamos fortalecer as comissões, fazer com que sejam mais efetivas, hoje temos 13, mas passaram por desgastes grandes, todos os projetos que chegavam, passavam sem debate, o que desvalorizou esse processo junto às comissões e era resolvido ‘a toque de caixa’. Vamos valorizar as comissões dentro do parlamento, resgatar os debates, fazer valer os papéis das comissões. Queremos contribuir com o conhecimento, para que o Estado possa ter um desenvolvimento mais efetivo, temos que trazer de volta os debates antigos, onde existia fila para as pessoas acompanharem as sessões, hoje quase ninguém vai até a Assembleia Legislativa para assistir”, avaliou.

DESCENTRALIZAÇÃO

Além das comissões permanentes, outras três temporárias serão criadas: Para debater o Fundo de Transporte e Habitação (Fethab), os incentivos fiscais e a reforma administrativa da Assembleia Legislativa.

Maluf revelou durante a entrevista que a comissão da reforma administrativa será conduzida pelo primeiro-vice-presidente, Eduardo Botelho (PSB). “Vou dividir a responsabilidade, que antes não havia, na tomada de decisões do Poder Legislativo, que era centralizada em poucos deputados, um ou dois, no máximo. Vamos compartilhar isso, tanto à Mesa Diretora, quanto aos demais parlamentares. O Botelho, pro exemplo, deve presidir a reforma da Casa de Leis, eu poderia conduzir isso, mas quero dividir as missões com os meus companheiros, para estarem mais presentes e atuantes”.

A transparência dos gastos também será feita pela Mesa Diretora. “Queremos dar transparência às ações da Assembleia Legislativa, é um compromisso que temos com todos os deputados, faremos uma prestação de contas trimestral, mostrar onde estão sendo aplicados os recursos. Com o enxugamento de gastos, vamos economizar aproximadamente R$ 30 milhões no biênio”, pontuou.

 

KLEVERSON SOUZA

Assessoria da Presidência

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário